JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 22 de janeiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Vice-presidente dos Correios diz que não haverá demissões

Os Correios, que anunciaram lucro de R$600 milhões em 2017, conta com 110 mil funcionários, 12 mil agências, sendo 6,3 mil próprias

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

- Por Marconi Lima Última atualização: 30/06/2018 - 07:47:33.

Reprodução


Até mesmo a agência central dos Correios de Uberaba estaria em uma lista de unidades a serem fechadas pela empresa

Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT) continuam apreensivos com a possibilidade do fechamento de 513 agências e a dispensa de mais de cinco mil profissionais em todo o país.

O Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios e Telégrafos e Similares de Uberaba e Região (Sintect-Ura), em recente matéria no Jornal da Manhã, chegou a anunciar que Uberaba poderia ter agências incluídas na lista de fechamento da direção da empresa. Além da agência central da praça Henrique Krügger, a agência dos Correios do Shopping Uberaba também estaria na lista e outras 20 agências da base do sindicato, que é composta por 156 cidades do interior mineiro.

O vice-presidente dos Correios, Cristiano Barata, disse que não haverá demissão de funcionários da empresa neste ano. Segundo ele, a ideia é apenas abrir um novo Plano de Demissão Incentivada. Ele participou de audiência pública promovida pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Legislação Participativa na Câmara Federal. Cristiano Barata afirmou que o objetivo é otimizar a rede de agências e que, no fim do processo, os postos de atendimento seriam ampliados de 12 mil para 15 mil.

Os Correios, que anunciaram lucro de R$600 milhões em 2017, conta com 110 mil funcionários, 12 mil agências, sendo 6,3 mil próprias, 4,6 mil comunitárias em parceria com prefeituras, 900 franqueadas e 210 terceirizadas.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia