JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 23 de setembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Aeronave do Samu Regional vai fazer transporte de órgãos

Coordenador da Comissão de Transplantes do Hospital de Clínicas lembra que heliporto na área do Uberaba Tênis Clube permitirá a condução de forma ágil

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

- Por Geórgia Santos Última atualização: 04/06/2018 - 23:06:06.

Reprodução


Helicóptero está prestes a entrar em operação e o transporte de órgãos já foi acordado com o Corpo de Bombeiros

Helicóptero do Samu Regional Triângulo-Sul que chegará a Uberaba este mês também vai atender as demandas de doação de órgãos. A expectativa para a entrada em operação de mais um veículo de resgate regional é grande. Um dos propósitos da aeronave será o transporte de órgãos coletados pela Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes do Hospital de Clínicas da UFTM. Parceria já foi, inclusive, acordada com o Corpo de Bombeiros.

“Temos uma grande expectativa com a chegada deste helicóptero; a pareceria já está selada. Inclusive, haverá um heliporto na área do Uberaba Tênis Clube, que pertence à UFTM. Quando precisarmos levar órgãos e tecidos ao aeroporto ou até a Uberlândia, de forma ágil, [o helicóptero] estará à disposição. Isso vai agilizar o serviço e vamos ganhar tempo entre a captação e cirurgia”, explica o médico Ilídio Antunes de Oliveira Júnior, coordenador da Comissão.


Por falar em doação de órgãos, recentemente a Comissão teve mais um resultado positivo para doação de múltiplos órgãos e tecidos. Ao todo foram cinco pessoas que receberam doações, entre as quais de dois rins, um para Uberlândia e outro para Uberaba; duas córneas, que também foram para Uberlândia e Uberaba, e de um fígado, encaminhado para Belo Horizonte.

Conforme o balanço divulgado pela Comissão, até o momento, a doação de múltiplos órgãos já chega a 80%. Das cinco mortes encefálicas registradas, em quatro houve doações, isto é, em média, a cada dez mortes existem doações em oito. Inclusive, a Regional segue mantendo um resultado positivo anualmente. Segundo Ilídio Antunes, nos últimos oito anos, houve 90% de doações, o que é um resultado muito satisfatório.
 

 


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia