JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 23 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Zoonoses diz que população deve atender agente sem desconfiança

Questionário feito por agentes de zoonoses gera desconfiança de moradores, mas PMU busca alternativas para orientar a população

- Por Geórgia Santos Última atualização: 01/10/2017 - 19:16:47.

Foto/Sandro Neves

Agentes de zoonoses trabalham uniformizados e possuem crachás; no caso de dúvidas, o morador pode ligar no departamento 

Questionário feito por agentes de zoonoses gera desconfiança de moradores, mas a Prefeitura busca alternativas para orientar a população e realizar o serviço. O trabalho promovido pelos profissionais de porta em porta é de extrema importância, mas, por outro lado, as pessoas temem que sejam bandidos se passando pelos agentes para invadir as residências e ter informações pessoais das famílias. Assim, para garantir a segurança e que o serviço continue sendo realizado, algumas orientações são repassadas pelo Departamento de Controle de Endemias e Zoonoses.

O próprio Jornal da Manhã já noticiou assaltos realizados por bandidos que se passaram por agentes de zoonoses. Os relatos sempre preocupam a população, que compreende a importância do trabalho, mas que, ao mesmo tempo, teme pela segurança da família. Além disso, outra questão que gera preocupação são as perguntas feitas pelos agentes, como, por exemplo, quantas pessoas moram na casa e o tempo em que reside no local.

De acordo com a chefe do Departamento de Controle de Endemias e Zoonoses, Lara Rocha Batista, durante a visita, os agentes analisam se existem possíveis focos do Aedes aegypti, fazem o tratamento quando existem larvas e orientam os moradores. Mas, para promover esse trabalho, precisam preencher um formulário com perguntas aos moradores que servem de orientação para o Departamento de Zoonoses. “Porém, em caso de dúvidas, se as pessoas estiverem preocupadas se são de fato os agentes, podem entrar em contato com o departamento (3315-4173) para confirmar”, explica Lara.

Para ter certeza de que se trata de um agente de zoonoses, Lara revela que todos trabalham uniformizados (camiseta verde-água, de manga comprida, de punho e gola azul, e atrás está escrito agente de combate a endemia, e uma bolsa de cor amarelada) e com crachás. “Sempre que houver dúvidas, a pessoa pode ligar no Departamento de Zoonoses, o que não deve é impedir a entrada do agente. Tire suas dúvidas, se certifique, mas não impeça a realização desse serviço”, afirma.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia