JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 18 de maio de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Barulho de gerador em obra do Água Viva incomoda comerciante

Empresário com loja instalada na avenida Leopoldino de Oliveira, bem próximo ao calçadão da rua Artur Machado, reclama da poluição sonora provocada por gerador

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

- Por Paulo Borges Última atualização: 18/07/2012 - 15:42:50.

Empresário com loja instalada na avenida Leopoldino de Oliveira, bem próximo ao calçadão da rua Artur Machado, reclama da poluição sonora provocada por gerador utilizado nas obras do projeto Água Viva.

De acordo com Willian Marques Pereira, até o último sábado (14) o gerador utilizado era de menor porte e não incomodava tanto. Agora, segundo ele, a situação é insuportável. “Vínhamos tendo tolerância, pois certos incômodos estavam programados, como a poeira. Além disso, a equipe do Codau esteve aqui para conversar e nos alertar. No entanto, desde segunda-feira está difícil. O barulho é ensurdecedor e fica durante todo o dia. vários clientes estiveram aqui e preferiram ir embora, pois não havia nem como conversar”, disse, explicando ter sido informado que o gerador antigo teria sofrido pane e por isso fora substituído. “Não nos avisaram nada, apenas trocaram”, observou.

De acordo com o empresário, a máquina ficou ligada o dia todo na segunda-feira (16), ou seja, das 8h às 18h. Isso, segundo ele, prejudicou ainda mais as vendas, que já não vêm sendo muito boas desde o inicio das obras. “Desde quando começou esse projeto, as vendas caíram em torno de 70%, uma queda violenta. Ontem [segunda-feira], foi ainda pior”, lamenta.

De acordo com a Unidade de Gestão de Projetos do Água Viva, por meio da assessoria de imprensa, a empreiteira que executa a ampliação das galerias de água pluvial no centro informou que, no trecho de escavação entre a rua Senador Pena e proximidades do calçadão, a obra fluiu de forma satisfatória por conta do solo que se encontrava em boas condições técnicas. Com isso, o serviço feito para perfurar o solo e instalar as estacas-prancha visando ao escoramento do canal escavado foi executado por uma máquina de porte médio, acionada por gerador também de porte médio.

Entretanto, segundo nota encaminhada à redação, na localização atual da obra, já mais próxima ao calçadão, o solo encontrado é rochoso e, para a implantação de estacas-raiz, quando é preciso concretar as laterais da obra, para a segurança de todos, foi necessário usar um equipamento de maior porte, com um gerador de energia também de maior potência. A UGP está consciente destas novas necessidades e acompanhando de perto o desenvolvimento da obra, que se encontra dentro do cronograma previsto.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia