JM Online

Jornal da Manhã 50 anos

Uberaba, 19 de agosto de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Continua depois da publicidade



Taxa de mortalidade infantil na cidade é menor que a registrada no País e em MG

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

28/06/2022 - 00:00:00. - Por Tito Teixeira

A taxa de mortalidade infantil em Minas Gerais beira à média brasileira: 12,9 óbitos por mil nascidos vivos. A média nacional é de 13,3 mortes por mil nascidos vivos, segundo os dados mais recentes mensurados pelo Ministério da Saúde.

Em Uberaba, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de mortalidade infantil está abaixo tanto da média nacional quanto da média registrada no Estado nos últimos anos. No município, segundo o IBGE, para cada mil novos nascimentos a taxa de mortalidade atual é de 10,36.

E os números registram queda, uma vez que em 2011 a taxa de mortalidade chegou a 14,59. De lá até 2021, somente nos anos de 2016 e 2017 o índice ficou abaixo de 10. Em 2016, com 9,19, e em 2017, com 9,87.

A melhora no índice nos últimos anos é atribuída pelas autoridades públicas ao aprimoramento dos serviços de Atenção Primária à Saúde, como pré-natal e acompanhamento da criança no primeiro ano de vida. Por outro lado, o número de médicos especialistas precisa aumentar para atender à demanda da população.

Alerta. Apesar da melhora, a mortalidade das crianças menores de um ano está longe das encontradas nos países mais desenvolvidos. Japão e Finlândia, por exemplo, têm taxas abaixo de 2 por mil. Dos países do Brics, o Brasil está próximo da China (9,9 por mil nascidos vivos).

A taxa de mortalidade na infância – indicador que aponta a probabilidade de um recém-nascido não completar os cinco anos de idade – também recuou. Em 2017, 14,9 crianças de cada mil nascidas vivas não completavam cinco anos de idade. No ano passado, a taxa foi de 14,4 por mil, com baixa de 3,4%. 
 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar