JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 02 de julho de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Continua depois da publicidade



Casos prováveis de dengue na cidade têm ligeiro recuo na última semana

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

23/06/2022 - 00:00:00. - Por Tito Teixeira

(Foto/ArquivoJM)

Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES) aponta recuo no número de casos prováveis de dengue em Uberaba. Conforme os dados, atualmente os registros apontam 2.237 casos prováveis da doença, ante 2.265 casos até a semana passada.

Com o descarte de alguns casos suspeitos, após resultados dos exames realizados, o número de notificações caiu. É a segunda vez no ano que essa situação ocorre.

Em Uberlândia, segundo os dados divulgados pela SES, são 3.295 casos prováveis de dengue; antes, eram 3.195. Não há óbitos registrados em nenhuma das duas cidades.

Em Uberaba, o número de possíveis casos de febre chikungunya chegou a 39 e não há notificações de zika vírus.

Minas Gerais registrou 84.719 casos prováveis (casos notificados exceto os descartados) de dengue. Desse total, 47.552 casos foram confirmados para a doença. 27 óbitos foram confirmados pela doença em Minas Gerais e 50 óbitos são investigados até o momento.

A SES-MG esclarece que os óbitos são contabilizados a partir dos municípios de notificação. Dos 27 óbitos confirmados para dengue, três, embora sejam de pessoas residentes em Minas Gerais, foram notificados em outros estados. Por essa razão, a tabela com detalhamento por cidade contabiliza 24 óbitos.

Em relação à febre Chikungunya, foram registrados 7.381 casos prováveis da doença, dos quais 3.438 foram confirmados. Até então, não há nenhum óbito confirmado por chikungunya em Minas Gerais e um segue em investigação.

Quanto ao vírus Zika, foram registrados 77 casos prováveis, sendo 15 confirmados para a doença. Não há óbitos por zika em Minas Gerais até o momento. 
 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia
Fechar