JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 24 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Continua depois da publicidade



Conferência aprova transformar o Jacarandá em espaço de religiosidade de matriz africana

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

15/05/2022 - 00:00:00.

Encerrando os trabalhos da V Conferência Municipal de Igualdade Racial, a plenária do evento deliberou diversas diretrizes de iniciativas a serem adotadas já em 2022 pelo Poder Público, dentro da política local de promoção da Igualdade Racial. Dentre as principais propostas aprovadas, a transformação do espaço Jacarandá (antigo bosque) em um Espaço Nacional de Religiosidades de Matriz Africana, conforme sugestão da vereadora Lu Fachinelli (União) que também foi conferencista.

De acordo com a vereadora, já existe estudo iniciado por sua assessoria em parceria com vários sacerdotes do segmento que será apresentado à prefeita em breve: “Felizmente, nossa proposta foi referendada no documento oficial da conferência de Igualdade Racial. Isso nos dá legitimidade para trabalhar na seara política a preservação e valorização daquele espaço sagrado, onde por décadas funcionou o bosque. Nosso projeto visa desenvolver ali diversas atividades, que vão desde o empreendedorismo, passando pela educação, a cultura, a religiosidade, o turismo e a preservação ambiental. Tenho certeza de que Uberaba ficará orgulhosa e será referência neste assunto caso consigamos tirar esse projeto do papel”, disse Lu Fachinelli.

Outra importante diretriz que foi incluída no documento final da Conferência é a adoção, pelo município, de contrapartidas obrigatórias por parte das empresas que receberem isenção tributária e áreas de empregabilidade de negros e afrodescendentes em todos os âmbitos de sua gestão. “Sempre tivemos o amparo legal com base no plano municipal de igualdade racial e no Estatuto da Igualdade de Racial. A conferência apenas referendou, do ponto de vista popular, o que já está previsto em lei. Espero que o Poder Público, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, respeite não só este documento, como também o clamor da comunidade negra, que luta diariamente por inserção no mercado de trabalho sem qualquer racismo institucional. As empresas que recebem esse incentivo econômico têm que ter essa contrapartida racial e de gênero com os afrodescendentes e mulheres de nossa Uberaba”, argumentou a vereadora. De acordo com ela, nos próximos dias deverá ser realizada uma reunião com a prefeita Elisa Araújo para apresentação do documento final e discussão da implementação das propostas locais. “Quero acreditar que a prefeita Elisa irá abraçar essas propostas, pois não adianta realizar conferência sem propósito de implementação do que foi aprovado”, finalizou.

 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia