JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 24 de maio de 2022 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Continua depois da publicidade



Conselho de Safra aponta para aumento na produtividade das lavouras de soja este ano

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

22/01/2022 - 00:00:00.

Em reunião nesta semana, membros do Conselho Gestor de Previsão de Safra foram unânimes em afirmar que a produtividade nas atuais lavouras de soja vai aumentar em Uberaba. O receio dos técnicos, no entanto, é quanto ao excesso de chuvas, que pode prolongar o cultivo.

A reunião, no sistema on-line, foi conduzida pelo secretário do Agronegócio, José Geraldo Borges Celani, e contou com a participação de técnicos da Sagri e da Emater. Das demais instituições que integram o Conselho de Safra, apenas IBGE, que prepara o Censo 2022, e Banco do Brasil, justificaram ausência na apuração dos dados.

A tônica entre os conselheiros foi o grande volume de chuvas que tem sido registrado desde o final de dezembro até os dias atuais no Município e que pode afetar as produções de soja e milho. De acordo com o extensionista da Emater, o agrônomo Petrônio Silva, é tanta chuva que em alguns lugares se nota que a soja dá sinais de que pode vir a mofar. “Fato confirmado por produtores. Isto é preocupante, mas estou esperançoso que o sol firme por uns dias e afaste tal possibilidade”, disse.

O agrônomo da Emater afirmou que 95% das lavouras de soja ainda estão verdes. “Nas nossas andanças, praticamente não vimos soja amarelando, sinal de que os grãos estão amadurecendo”, frisou. Ele anunciou ainda que o ciclo de cultivo da soja deverá prolongar-se em Uberaba. O que, se confirmar, disse Petrônio, provocará o retardo das colheitas e, consequentemente, levará a um certo atropelo com o plantio da safrinha.

Mas no geral, até o momento, os técnicos da Sagri e Emater são unânimes em frisar que a atual safra tem tudo para confirmar a expectativa de aumento na produtividade da soja no Município. “As plantas estão com o seu dossel bem formado, o crescimento dentro do esperado e a quantidade de vagens também. Assim sendo, a expectativa é de que a produtividade fique acima dos 3.900 quilos por hectare (média de 63 sacas/hectare), verificados na safra passada”, argumentou o agrônomo da Secretaria do Agronegócio, Salvador Miziara. Ele acrescentou que nas assistências técnicas verificou-se muita renovação de canavial com soja e pastagens que deram lugar também ao grão.

Diante do quadro chuvoso que dificultou a visita em 100% das propriedades produtivas, o Conselho postergou para a reunião do dia 10 de fevereiro a divulgação detalhada das áreas de plantio da safra 2021/2022, principalmente, de soja e milho. O secretário José Geraldo Celani assumiu compromisso, por meio de sua equipe e junto com os técnicos da Emater, de intensificar as visitas a campo, visando fechar a coleta de dados. “Vou pessoalmente visitar umas áreas novas de plantio de soja”, frisou ele.

Apesar da grande quantidade de chuvas, agora em janeiro, José Geraldo se mostra otimista quanto a uma ótima produção de soja no Município. O titular da Sagri também adiantou sua expectativa quanto à safrinha, que, no seu entender, terá ampliação das áreas de milho e sorgo”, destacou.
 

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia