JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 25 de setembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Mesmo com frio de 3ºC na madrugada, 8 pessoas em situação de rua recusaram acolhimento

Ação emergencial acolhe pessoas em situação de rua durante o frio

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

29/07/2021 - 00:00:00. - Por Luiz Henrique Cruvinel Última atualização: 29/07/2021 - 16:33:07.

Foto/Divulgação

Casa de Passagem está preparada para receber pessoas em situação de rua e que aceitem ser acolhidas neste momento de frio

A ação emergencial conjunta entre Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, de acolhimento às pessoas em situação de rua, em virtude da queda brusca de temperatura em Uberaba, teve resultados positivos na madrugada desta quinta-feira (29). De acordo com o secretário adjunto da Seds, Herval Kobayashi, nove pessoas foram resgatadas do frio noturno, mas o grande problema ainda são as recusas. Todas pessoas podem ajudar ao verem uma pessoa em situação de rua. Basta ligarem ou enviarem mensagem no WhatsApp (34) 99667-4451.

Como o acolhimento não é compulsório, o chamado da Abordagem Social nem sempre é bem visto pelas pessoas que estão nas ruas. Apesar dos quase dez acolhidos, oito pessoas recusaram o apoio da ação, e não foram levadas à Casa de Passagem, na madrugada de hoje.

“A gente conseguiu visitar 21 lugares. Nove pessoas foram acolhidas e 8 pessoas recusaram acolhimento. E esse é nosso maior desafio. As pessoas não estão acreditando que é uma frente fria diferenciada, com risco de vida. Por mais que expliquemos que não é internação, é um acolhimento, para poder comer, fazer a higiene pessoal, ainda são resistentes”, declara Herval.

As razões para a recusa são várias, mas a principal delas é a dependência química. Muitas pessoas em situação de rua entendem que o acolhimento é uma privação de sua liberdade e possibilidade de uso de entorpecentes. Nestes casos, a Abordagem disponibiliza casacos, cobertores, roupas, máscaras e luvas para os que quiserem permanecer nas camas improvisadas.

O cidadão que estiver na condição de vulnerabilidade será encaminhado pelas equipes para a Casa de Passagem para Migrante/Itinerante. Devido às baixas temperaturas, a Casa está com atendimento ininterrupto para acolhimento provisório. O endereço é rua Pássaro Preto, 55, bairro Pontal.

A Seds também tem entregue cobertores para equipamentos da rede e entidades de assistência social. A ação teve início em maio e, até agora, foram distribuídos mais de 1.500 cobertores.

Além da casa de acolhimento, para onde são encaminhados aqueles que estão de passagem pela cidade, o município repassa recurso para mais seis instituições que acolhem pessoas em situação de vulnerabilidade. Conforme Cláudia, são 142 pessoas acolhidas por essas instituições. Também na Casa de Passagem, um ginásio coberto foi preparado para, caso necessário, ser usado para o acolhimento de pessoas em situação de rua.

Doações. As doações podem ser entregues na sede da Secretaria, na rua Lauro Borges, nº 97, bairro Estados Unidos, das 8h às 18h, ou na Casa de Passagem, em qualquer horário. 

AÇÃO EMERGENCIAL 

O trabalho teve início na madrugada dessa quarta-feira e deve se estender até o fim de semana, quando a previsão é de aumento gradativo da temperatura. O cidadão que estiver na condição de vulnerabilidade será encaminhado pelas equipes para a Casa de Passagem para Migrante/Itinerante. Devido às baixas temperaturas, a Casa está com atendimento ininterrupto para acolhimento provisório. O endereço é rua Pássaro Preto, 55, bairro Pontal.

“Por conta do frio, foram disponibilizadas mais vagas na Casa de Passagem para levar o pessoal para um local com cama quentinha, banho e comida, com toda estrutura, assistente social e psicólogo, entre outros profissionais que podem ajudar essas pessoas a sair efetivamente das ruas”, relatou a agente da Defesa Civil, Ana Luísa Bilharinho da Silva. “Se for preciso”, informou a secretária de Desenvolvimento Social, Gicele Gomes, “usaremos mais espaços para receber quem está em situação de rua. Uma das alternativas é o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua, o Centro Pop. O Governo Municipal está atento e cumprindo o seu dever. Toda vida importa para nós”.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia