JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 21 de junho de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Com perdas de até 55% na safrinha, conselho de Safra propõe calamidade

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

11/06/2021 - 00:00:00.

“Após visitas a campo, o Conselho Gestor de Previsão de Safra em Uberaba poderá solicitar ao Governo Municipal que decrete Situação de Emergência ou de Calamidade para a safrinha de milho no Município. As perdas, diante da falta de chuvas, giram em torno de 55% das lavouras, em média”. A afirmação é do secretário municipal do Agronegócio, José Geraldo Borges Celani, após visitas de técnicos da Emater e da Sagri a diversas lavouras de milho safrinha no Município.

Celani ressaltou que na última reunião do Conselho de Safra, na segunda quinzena de maio, o grupo apontou para uma perda de até 55%, em média, nas plantações da safrinha do grão, fato decorrente da falta de chuvas nas lavouras, cujo plantio foi tardio em razão do atraso na colheita da soja, que também teve o cultivo retardado esperando melhoria do tempo.

Nessas visitas, dentre as quais o próprio secretário Celani pôde participar de algumas, os técnicos confirmaram, em grande maioria, os prejuízos estimados pelo Conselho Gestor, principalmente nas culturas do milho safrinha. Segundo o engenheiro agrônomo do Departamento de Produção Agropecuária da Sagri, Salvador Miziara Neto, as visitas foram feitas pelo sistema de amostragem, o suficiente para constatar o precário desenvolvimento das plantas. “Para quem conseguiu plantar mais cedo, data limite de 15 de fevereiro, até que as lavouras estão boas, porém, para a grande maioria, cujo plantio foi posterior, as plantações de milho não evoluíram a contento e o prejuízo é visível e acentuado”, relatou.

Salvador destacou que em algumas lavouras o produtor nem quis esperar e colheu as plantas de milho para fazer silagem e tratar do gado. “Em outras, o agricultor disse que nem compensa colher”, relatou. Sobre as últimas chuvas, entre o final de maio e começo de junho, o agrônomo entende que elas quase nada beneficiam o milho safrinha, a não ser nos casos quando a espiga já formou grãos. “Neste caso, os grãos podem ganhar peso. Porém, na maioria, a planta não cresceu e estas chuvas tardias e reduzidas não mudam o cenário de perdas”, argumentou.

O secretário Celani informou que esses dados apurados com as visitas serão avaliados pelos membros do Conselho Gestor de Previsão de Safra na próxima semana. E, diante das perdas comprovadas, o titular da Sagri adiantou que os membros do Conselho devem solicitar à prefeita Elisa Araújo a decretação de Situação de Emergência ou Calamidade nas lavouras de milho safrinha em Uberaba. A medida, explicou ele, favorece quem financiou a lavoura e contratou seguro, uma vez que, com o decreto, o produtor agiliza as negociações com as seguradoras.

Os técnicos da Emater e Sagri visitaram, nos últimos 15 dias, lavouras nas regiões de Tiguapira, Chapadão, Ponte Alta, Baixa, Capelinha, sentido Conceição das Alagoas e região do Cinquentão, dentre outras.  A estimativa do Conselho, agora em 2021, apontava para o plantio de 25 mil hectares de milho safrinha em Uberaba.

Atualmente, o preço do milho está em alta no mercado. O valor da saca, com 60 quilos do grão, gira em torno de R$100,00.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia