JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 04 de março de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Motoristas de aplicativos param hoje no período das 12h às 24h

Categoria protesta contra a prática de promoções pelas empresas que reduzem os ganhos e também pelos constantes reajustes dos combustíveis

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

23/02/2021 - 00:00:00. - Por Raiane Duarte

Fotos/Israel Junior

 

Na semana passada, motoristas de aplicativos iniciaram uma série de manifestações diante de postos e hoje ficarão parados na avenida Santa Beatriz

Motoristas de aplicativos de Uberaba vão aderir à paralisação geral nesta terça-feira (23). A mobilização segue chamado nacional e deve alcançar cidades de toda a região. “Todas as cidades vão parar”, adianta uma das líderes do movimento, Elaine da Silva Dahdah.

Segundo ela, a mobilização é contra o aumento da tarifa e ainda buscam suspender as faixas promocionais ‘Uber Promo’ e ‘99 Poupa’, que oferece corridas abaixo do valor da tabela.

O protesto também dá continuidade aos atos que vêm ocorrendo na cidade desde a semana passada por ponta da alta dos combustíveis, que inviabiliza a prestação do serviço para os motoristas.

Nesta terça-feira, os motoristas vão desligar os aplicativos das 12h à meia-noite. Com isso, o serviço estará ‘offline’ e, consequentemente, não será ofertado durante doze horas. “Queremos chamar a atenção da população e das empresas de aplicativo. A tarifa está muito baixa. Há quatro anos não há reajuste para os motoristas e piorou com o ‘In Drive’, ‘Uber Promo’ e ‘99 Poupa’, pois abaixou, em um país onde tudo aumentou, principalmente os combustíveis, que são essenciais para nosso trabalho, que é tão importante”, diz.

Ao mesmo tempo, os motoristas farão uma manifestação pacífica na avenida Santa Beatriz, próximo ao Shopping Uberaba, onde ficarão parados em uma faixa da via, de braços cruzados, sem fechar cruzamentos ou interromper o trânsito. “Não queremos ficar ricos, mas termos melhores condições de trabalho e de vida. Trabalhamos doze horas por dia para empatar. Estamos quase pagando para trabalhar”, afirma.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia