JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 22 de outubro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Bancários manifestam contra demissões em Uberaba durante a pandemia; até agora já são 10

16/10/2020 - 13:29:32. - Por Daniela Brito



Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários de Uberaba e Região, Diego Bunazar, as mulheres são as mais atingidas pelas demissões nas instituições bancárias (Foto/Jairo Chagas)

Bancários realizaram manifestação na manhã desta sexta-feira (16) contra demissão realizada pelo Banco Bradesco. O ato ocorreu na porta da agência central, na avenida Leopoldino de Oliveira, próximo ao antigo Cine Metrópole, e na agência da avenida Fernando Costa, no bairro São Benedito.

“Estamos manifestando nossa indignação com as demissões e a quebra de compromisso do banco. Mas também alertando a sociedade que cada demissão feita significa perda de qualidade e capacidade de atendimento à população”, explica o presidente do Sindicato dos Bancários de Uberaba e Região, Diego Bunazar. Segundo ele, o Bradesco demitiu na quarta-feira passada funcionária da Alta Renda. Com isso, os demais trabalhadores do setor, que atendiam uma carteira de 400 clientes, passam a atender 500 – um aumento de 25% da carga de trabalho. Segundo ele, a situação prejudica a qualidade do atendimento e, ao mesmo tempo, sobrecarrega o bancário. “A situação ainda cria um clima de terror dentro das agências, pois ninguém sabe quem sera o próximo a ser demitido”, diz

Além disso, Diego Bunazar lembra que há um compromisso firmado pelas instituições financeiras em não demitir em meio a pandemia. No entanto, Uberaba já contabiliza dez demissões deste então, no Santander (6), Mercantil (2), Itaú (1) e agora, no Bradesco (1). O dirigente revela que 90% atingem mulheres. “Os bancos pregam na mídia um discurso de responsabilidade social mas, na prática, ignoram a pandemia e, dentro de um processo de reestruturação, demitem trabalhadores, a maior parte mulheres, mães de família”, diz o dirigente, destacando a importância de chamar a atenção da sociedade contra este cenário e até reverter este processo de demissões. “Estamos indignados e lamentamos muito”, completa.

Diego Bunazar afirma que diversas manifestações semelhantes ocorrem simultaneamente no país em razão do Dia Nacional de Lutas Contra as Demissões nos bancos privados. Já houve atos em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, entre outros. “Em Uberaba não é diferente”, finaliza. Por meio da assessoria de imprensa, o Bradesco não quis comentar o assunto.

Leia mais

Continua depois da publicidade

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia