JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 09 de agosto de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Mutuários do "Zeca Mendes" denunciam deficiência e inconclusão no loteamento

13/07/2020 - 00:00:00. - Por Carol Rodrigues Última atualização: 13/07/2020 - 10:20:40.

Fotos/Leitor

O deslocamento e a segurança dos moradores do bairro residencial Zeca Mendes estão prejudicados pela má qualidade e inconclusão do loteamento da Construtora Carthago, apontam os mutuários.

Segundo Cláudio Lúcio Dias e Silva, conhecido na comunidade como Cau Dias, motoristas do transporte público não conseguem completar a rota devido a buracos de até 60 cm de profundidade no asfalto da rotatória da avenida Aloísio de Oliveira e ruas contíguas.

“Agora, se for um visitante ou alguma coisa assim, corre sério risco de acidente”, relata Cau. Com vias em aspecto terroso, quando chove, fica difícil até mesmo para os moradores chegarem em casa, afirma o morador à frente da manifestação.


Buracos e barro impedem que o transporte público chegue em todos os locais do bairro Zeca Mendes e ausência de calçada e mato alto obriga o pedestre a caminhar pela rua

A população também reclama da falta de calçada e mato alto nas casas que não foram vendidas e lotes também em poder da empresa, ficando o pedestre obrigado a dividir espaço com os veículos.

Continua depois da publicidade

Claúdio pontua que vários ofícios foram formalizados junto à administração municipal, solicitando que o Executivo cobre e fiscalize o empreendimento. Porém, não houve retorno.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura posicionou que a Secretaria de Planejamento (Seplan) não recebeu nenhum ofício dos moradores, e esclareceu que ainda não foi formalizada a entrega do loteamento de responsabilidade da Carthago. “Ou seja, é preciso terminar as obras previstas no projeto pelo loteador”, reitera.

“A Seplan ainda informa que o loteador foi notificado dia 5 de junho dos eventuais problemas que o loteamento tem. Entre os problemas, os relatados na demanda enviada”, continua a nota. Ainda segundo a administração municipal, o prazo de notificação encerrou-se na quinta-feira (9), e nesta sexta-feira (10) o caso será encaminhado ao Ministério Público para as providências cabíveis.


Em terra, via que ligará os bairros Zeca Mendes e Oneida Mendes virou rota de fuga para criminosos

Também foi apresentado à reportagem o descaso com a via que ligará o “Zeca Mendes” ao bairro Oneida Mendes. Sem asfalto, o lugar se tornou rota de fuga para criminosos. Quanto à alegação, a Seplan explicou que a via será executada por outra empresa, sem ligação com a Carthago. “Essa empresa tem até o final de dezembro para o término dos serviços.”

O Jornal da Manhã entrou em contato com a Construtora Carthago. Em nota, a empresa disse que "inicialmente cumpre destacar que a transposição de ligação do loteamento Zeca Mendes foi realizado um consórcio entre várias loteadoras da região, no qual cada uma ficou responsável em executar determinadas atividades em áreas específicas. No tocante à parte que cabia à Construtora Carthago todos os pontos foram executados, vistoriados e entregues à Prefeitura Municipal de Uberaba. Desta forma, todas as diretrizes do loteamento naquilo que era de responsabilidade da Construtora foram pertinentemente realizadas e entregues aos órgãos municipais. Portanto, não sendo mais de responsabilidade da empresa as questões relativas as infraestruturas e reclamações dos moradores". 

"Esclarecemos ainda, que as 155 casas/lotes que pertenciam à Carthago Construtora foram comercializados e entregues em consonância ao cronograma da Caixa Econômica Federal, não havendo mais imóveis sob sua posse ou propriedade. No que diz respeito à limpeza, assim como nos demais itens, não há mais responsabilidades a serem executadas pela Construtora, pois esta não está realizando nenhuma obra no local. Acreditamos que os dejetos e entulhos formados devem ser consequência de atitudes de moradores e demais Construtoras que estejam em atividade no local. Informamos ainda que toda a documentação pertinente acerca do consórcio firmado entre as loteadores, termos de entrega das execuções da construtora entre outros, estão disponíveis na Prefeitura Municipal. Assim, sugerimos que acaso deseje maiores esclarecimentos peçam acesso aos documentos para que possam identificar os reais responsáveis pelos inconvenientes mencionados", acrescenta. 

Por fim, a empresa não declarou falência, já que está desempenhando suas atividades normalmente.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia