JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 04 de agosto de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Aciu e CDL fecham parcerias para garantir créditos aos pequenos e microempresários

05/07/2020 - 00:00:00. - Por Daniela Brito

Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Uberaba (Aciu) está fechando parceria com o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) para a liberação de recursos dentro do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Micro e Empresas e Empresas de Pequeno Porte). A CDL também corre atrás do socorro financeiro para o setor produtivo.

De acordo com o presidente da entidade, Anderson Cadima, muitos empresários estão com problemas de obter os financiamentos, tendo em vista as dificuldades encontradas pelos bancos para se credenciarem ao Pronampe. Segundo ele, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal são os únicos que já conseguiram dar início às operações de crédito em Uberaba. Com a parceria com o BDMG, o dirigente acredita que haverá mais facilidade para os associados da Aciu. “Em no máximo dez dias já vamos iniciar esta parceria, dando mais condições de acesso dos associados aos aportes do Pronampe”, assegura.

Continua depois da publicidade


A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uberaba também estabeleceu parceria com instituições financeiras para assegurar o acesso dos associados às linhas de crédito do Pronampe. Ainda na sexta-feira (3), o gerente-geral de Agência Empresa/Banco do Brasil, em Uberaba, Rulian Luiz Sousa Manoel, detalhou o programa ao presidente da CDL Uberaba, Ângelo Crema. Ao mesmo tempo, o consultor financeiro do BDMG, Marco Aurélio Mio, relatou as mudanças ao gerente-executivo da entidade, Iovaldo Basílio. A CDL Uberaba mantém parceria com Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BDMG.

O Pronampe é destinado ao desenvolvimento e ao fortalecimento dos pequenos negócios com linha de crédito pensada para apoiar os negócios nesse momento de pandemia da Covid-19, para atender às empresas interessadas em suas necessidades de capital de giro. Quanto às condições desse empréstimo, são 36 meses para pagar, já incluída a carência de oito meses, com encargos financeiros compostos por taxa Selic + 1,25% a.a., que corresponde nesta data a 3,5% a.a.


Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia