JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 10 de julho de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Professores do José Ferreira aprovam greve e paralisação começa na terça

28/05/2020 - 16:23:59. - Por Daniela Brito Última atualização: 28/05/2020 - 18:47:06.

Foto/Jairo Chagas

Mais um capítulo envolvendo professores do Colégio Dr. José Ferreira. Em assembleia geral realizada virtualmente na quarta-feira (27), os profissionais aprovaram a greve. Conforme deliberação da categoria, a paralisação terá início na próxima terça-feira (2).

Leia também: Mantenedora do colégio José Ferreira minimiza estado de greve de professores 

Profissionais demitidos do José Ferreira em abril ainda não receberam seus acertos

De acordo com Marcos Gennari, diretor do Sindicato dos Professores de Minas Gerais (Sinpro-MG), os professores deliberaram pela greve motivados pelo não pagamento integral dos salários de março e abril. Além disso, eles são contrários à imposição da mantenedora – a Rede Cnec (Campanha Nacional das Escolas da Comunidade) – em diminuir o valor das horas aula e reduzir, em definitivo, o valor dos salários, em média de 40%, sem qualquer garantia. “Trata-se de uma redução definitiva, que é inconstitucional”, diz.

Ainda segundo o dirigente, nos próximos dias, os professores vão abrir diálogo com pais e responsáveis de alunos sobre os motivos do movimento grevista.

A reportagem entrou em contato com o colégio por telefone e por e-mail com a rede Cnec. Em nota, a direção da Rede Cnec informou que não foi notificada formalmente sobre a deliberação favorável à greve. "A deliberação foi conhecida informalmente por meio das redes sociais, nesta quinta-feira (28). No entanto, o Colégio respeita e reconhece a greve como um instrumento legítimo na defesa dos direitos dos trabalhadores".

Ainda segundo a nota, a instituição considera a decisão precipitada e lamenta que o movimento grevista tenha sido definido antes mesmo de o sindicato indicar uma contraproposta à proposição de acordo apresentada no dia 7 de maio. Para a Cnec , a paralisação anunciada é pontual e envolve menos de 10% dos professores do Colégio Cenecista Doutor José Ferreira, que possui um quadro de 120 docentes. Portanto, a manifestação do Sinpro-MG “não representa a maioria dos professores da Instituição. Pelo contrário, a expressiva maioria dos docentes não aderiu ao movimento e permanece realizando as atividades previstas no calendário escolar”.

A Direção do Colégio afirma que continua aberta ao diálogo e comprometida em solucionar a questão o mais breve possível e tranquiliza os pais, responsáveis e alunos assegurando que a situação não acarretará prejuízos ao desenvolvimento escolar dos estudantes. As aulas seguem sendo realizadas no âmbito do CNEC Home Learning, no período em que as atividades presenciais estiveram suspensas, devido à pandemia do novo coronavírus.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia