JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 27 de maio de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Vendas pela internet aumentam quantidade de entregas dos Correios

Para o líder sindical dos trabalhadores, o momento reafirma o caráter essencial dos Correios e pede atenção aos carteiros

01/04/2020 - 08:53:45. - Por Daniela Brito

Sindicato dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos e Similares de Uberaba e Região (Sintect-URA) confirma o aumento da demanda após o isolamento social. A situação está relacionada ao crescimento do e-commerce.

De acordo com o presidente do sindicato, Wolnei Capoli, houve um aumento significativo no número de encomendas - recebidas e entregues - através dos Correios. “As pessoas têm optado por comprar pela internet. Isso impacta diretamente no serviço dos Correios, que é o principal responsável por esta logística”, diz.

No entanto, não há ainda o quantitativo desse crescimento. Em Uberaba, Wolnei Capoli diz que já havia uma demanda reprimida devido ao reduzido número de funcionários. “Esta situação envolvendo o coronavírus ampliou os problemas já existentes”, diz. Isso porque, além do aumento da demanda, muitos trabalhadores do grupo de risco foram afastados do trabalho, o que reduziu a mão de obra.

Para o presidente do Sintect-URA, este momento crítico mostra a importância da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ETC) para o Brasil. Segundo ele, os serviços postais e logísticos são muito importantes para a sociedade. “Somos essenciais para o e-commerce, segmento crucial para a para atender a população diante dos impactos da pandemia”, diz.

Porém, antes desta situação, Wolnei Capoli lembra que o movimento era a favor da privatização. “Há pouco tempo estavam fazendo o possível para privatizar os Correios. Tentaram retirar direitos e benefícios dos trabalhadores que, agora, mostram que são essenciais para a população”, destaca.

Em relação aos riscos de transmissão, liminar judicial garantiu o fornecimento de máscaras, luvas a álcool gel para todos os funcionários dos Correios que trabalham com o público de Minas Gerais. A ação foi ajuizada pelo Sintect-Ura junto à 1ª Vara do Trabalho de Uberaba.

A liminar assinada pela juíza substituta Carolina Silva Silvino Assunção garante o fornecimento de todos Equipamentos de Proteção Individual (EPis) sob pena de multa. A decisão também permite que trabalhadores acima de 60 anos, ou aqueles de qualquer idade pertencentes ao grupo de risco, com apresentação de atestado médico, sejam afastados do trabalho, sem redução da remuneração.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia