JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 01 de outubro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Feiras livres voltarão a funcionar em Uberaba, mas com restrições

A feira da Abadia é exceção e permanecerá suspensa até o dia 30 de abril

25/03/2020 - 15:14:33. - Por Gisele Barcelos Última atualização: 25/03/2020 - 15:15:23.


Foto/Arquivo JM


Piau argumenta que as feiras livres têm objetivo semelhante ao de supermercados, que é a compra de alimentos; assim, a venda de quaisquer outros produtos não alimentícios ainda está suspensa

As feiras livres nos bairros durante a semana voltarão a funcionar em Uberaba, mas haverá restrições para evitar a proliferação do novo coronavírus. A informação é do prefeito Paulo Piau (MDB), ressaltando que os critérios para a organização das barracas estão sendo definidos e devem ser anunciados ainda nesta quarta-feira (25).

O chefe do Executivo afirma que estará liberada apenas a venda de produtos alimentícios, como hortifrutigranjeiros e carnes em geral. “Não será permitida a venda de panela e outras coisas do tipo, apenas de alimentos”, pondera.

A data exata para o retorno das feiras livres nos bairros ainda não foi divulgada. Piau declara que o cronograma depende da regulamentação das normas de distanciamento que deverão ser observadas pelos feirantes. Uma portaria deve ser publicada ainda hoje pela Prefeitura.

O prefeito ressalta que haverá fiscalização para assegurar que as normas estão sendo cumpridas e para coibir a aglomeração de pessoas nas feiras. “É para comprar e ir embora para casa. Não para ficar ali e tomar um caldo de cana”, alerta.

Além disso, Piau argumenta que a decisão não foi tomada por pressão dos feirantes. Segundo ele, a proposta foi discutida com o comitê técnico de enfrentamento ao Covid-19. “Foi estudado junto aos infectologistas. As feiras são um ponto de abastecimento também. Assim como pode ir no supermercado comprar um tomate, pode ir na feira ao ar livre. A chance de difusão do vírus é até menor”, disse.

Liberação não se estende à feira da Abadia

Por outro lado, a feira da Abadia continuará suspensa até o fim de abril. O chefe do Executivo posiciona que houve a concordância que o retorno das atividades levaria à aglomeração de pessoas no local e favoreceria a propagação do vírus.

“A feira da Abadia não será realizada. Ficará parada algum tempo. Espero que a gente possa voltar com ela o mais rápido possível, mas, a princípio, não acontecerá até 30 de abril”, conclui.
 

Leia mais


DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia