JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 14 de novembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Codau adota automação para controle de estações elevatórias de esgoto

O sistema prevê que elas funcionem de forma automática, tanto no componente de supervisão quanto de comando

08/11/2019 - 00:00:00.

Depois da fase de implantação da automação no sistema de distribuição de água, agora a Codau estende a ferramenta de controle online para todas as 13 estações elevatórias de esgoto (EEE) – unidades que bombeiam os esgotos até as estações de tratamento. O sistema prevê que elas funcionem de forma automática, tanto no componente de supervisão quanto de comando. 

Com esta automação, as bombas são acionadas e desligadas automaticamente, substituindo o serviço que antes era feito manualmente. Houve redução do quadro de pessoal e remanejamento de colaboradores para novas funções. O investimento foi na ordem de R$1,7 milhão e a empresa NWM Engenharia Eletrônica Ltda., vencedora da licitação, teve prazo de um ano para instalar tanto programas quanto os equipamentos nas EEE.

O presidente da Codau, Luiz Guaritá Neto, explica que a automação representa maior confiabilidade operacional para as unidades, controle da situação em tempo real, agilidade na tomada de decisão, bem como no restabelecimento rápido dos serviços, em casos de pico de energia. “Nosso objetivo é que todas as unidades da Codau operem de forma automática. Estamos cada vez mais próximos dessa realidade”, pontua. 

Luiz Neto destaca que, além da área de esgotos, está na fase de estudos para licitação a automação dos reservatórios e do sistema de distribuição de água. “Já fazemos todo o monitoramento de nível, vazão e pressão das bombas, mas o objetivo é que tenhamos controle total, não só para supervisionar, mas para tomar decisões via sistema automatizado, com acionamentos e desligamentos em um apertar de botão. Com todo o sistema automatizado, os operadores farão apenas o monitoramento, o que gera menos falhas e, consequentemente, menos custo operacional”, explicou ele.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia