JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 14 de outubro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Projeto Circolando visita escolas municipais estimulando a criatividade dos jovens

10/10/2019 - 00:00:00.

O projeto Circolando passará por três escolas da rede municipal de Uberaba levando apresentações e oficinas de arte circense, utilizando materiais reciclados e propondo que os alunos aprendam a produzir seus próprios equipamentos. Nesta quinta-feira (10), a Escola Municipal Reis Júnior, às 9h45, receberá a equipe do projeto. Na sexta-feira (11), às 14h, será a Escola Gastão Mesquita Filho e, no dia 18 de outubro, será a Escola Ricardo Misson. Esta ação é iniciativa da Secretaria de Educação, por meio do Departamento de Arte e Cultura.

O projeto conta com apresentações e oficinas de arte circense, utilizando materiais reciclados de responsabilidade da equipe executora. Cada apresentação dura cerca de 60 minutos, com a temática "Me deixe ir, preciso andar" e, em seguida, uma oficina de arte circense com materiais recicláveis com, aproximadamente, 30 minutos de duração, que visa oportunizar experiências com manipulação de objetos específicos do ambiente circense como bolinhas, aros, claves diabolôs, pratos de equilíbrio, monociclo e acrobacias de solo (rolamentos, estrela e ponte).

A equipe de “Circolando” conta com Mayron Engel (artista/palhaço), Rodrigo Chagas e Zé Alfredo Ciabotti (produção), Luís Gustavo Pádua (cinegrafista) e Antonio Marcelo de Almeida (edição). Mayron conta que depois de muitos anos atuando no teatro, outros tantos trabalhando em circo, quando menos viu tinha um palhaço que queria sair de casa, conhecer o mundo, decorar interiores e espalhar alegria, como ele relata. “O Projeto Circolando nasceu em 2016, com a vontade de alcançar mais a população de Uberaba. Ano passado finalizamos esta etapa de apresentações em espaços escolares e comunitários, realizamos uma exposição fotográfica e lançamos um livro com todo o percurso desenvolvido”, explica o artista.

A oficina também mostra aos alunos como produzir seus próprios equipamentos com materiais recicláveis de fácil acesso como papelão, plásticos, palito de picolé e fita crepe. A atividade é conduzida por meio de atividades lúdicas que possibilitam encontro criativo entre os espaços da brincadeira e das artes circenses, permitindo a continuidade da curiosidade, alegria em estar imerso num ambiente e experiências significativas, além de garantir a democratização do acesso à cultura, formação de novas plateias e ampliação da consciência ambiental.

A assessora do Departamento de Arte e Cultura, Mariana Barcelos, fala sobre a importância de executar o projeto na rede pública. “Atividades assim estimulam os jovens em seu potencial sensível criativo, proporcionando acesso às linguagens artísticas do circo, teatro, dança e música, estimulando a socialização e vivência circenses”, declara Mariana.
 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia