JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 19 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Golpe de consulta do FGTS abre acesso ao smartphone da vítima

Um novo golpe que simula consulta ao FGTS está circulando em aplicativos de mensagens e já afetou mais de 130 mil pessoas

22/08/2019 - 00:00:00. - Por Luiz Gustavo Rezende

Um novo golpe que simula consulta ao FGTS está circulando em aplicativos de mensagens e já afetou mais de 130 mil pessoas que receberam, acessaram ou compartilharam o link malicioso em apenas seis dias. Por hora, são registrados 2.083 acessos ao link fraudulento. Os dados são do Dfndr lab, departamento especializado em segurança digital da empresa Psafe, e acessados pelo Jornal da Manhã na tarde de ontem. 

Ao clicar no link do golpe disseminado por meio do aplicativo de mensagens, o usuário é incentivado a responder a uma breve pesquisa, que inclui perguntas como: deseja sacar todo seu FGTS ou parcial? E... você sacou algum valor do FGTS nos últimos três meses? Independentemente das respostas, a vítima é encaminhada a uma nova página para compartilhar o link do ataque com mais 10 contatos da agenda e liberar o suposto saque de sua conta.

Emilio Simoni, diretor do Dfndr lab, afirma que o link malicioso recebe permissão para acessar o smartphone da vítima futuramente. “O objetivo desse golpe é induzir o usuário a conceder permissão para receber futuras notificações com outros golpes diretamente no celular, abrindo um canal direto de comunicação entre o cibercriminoso e a vítima”, revela.

Para não cair em armadilhas na internet é importante que o internauta desconfie de qualquer tipo de promessa exagerada que chega por meio de mensagens. Para verificar se o link é verdadeiro, basta entrar em contato diretamente com a empresa ou órgão do governo envolvido. Além disso, é essencial manter um bom antivírus instalado no celular. De acordo com a empresa de segurança digital, o golpe foi intensificado após o governo federal anunciar liberação do FGTS através da MP 889/2019.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia