JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Cachorro é carbonizado no meio de rua do bairro Abadia

Crime revoltou moradores e protetores dos animais

20/08/2019 - 16:34:13. - Por Raiane Duarte Última atualização: 20/08/2019 - 17:45:02.

Na noite de domingo (18), um cachorro foi tomado pelas chamas em via pública no bairro Abadia, entre as ruas Iguatama e São Vicente de Paula. O animal foi queimado e carbonizado, ainda não se sabe se já estava morto ou se foi incendiado vivo. Ele estava deitado em cima de um colchão, que também foi queimado. Vídeo que circula nas redes sociais mostra o crime contra o cão, que seria da raça pitbull.

O crime chocou a população e protetores de animais que foram às redes sociais protestar contra a crueldade. A vereadora Denise Max esteve no local na segunda-feira (19), antes de retirarem o corpo e ficou revoltada com a situação.
Denise foi informada da situação através de uma amiga que passava pelo local e, segundo a vereadora, “cada um (moradores e transeuntes) falava uma coisa; que o cão estava vivo pela manhã ou que estava morto, que tacaram fogo nele morto, está uma incógnita”.

“Até falei, sugeri na Câmara Municipal hoje (20) sobre a Prefeitura punir, colocar o Departamento de Posturas, Secretaria do Meio Ambiente, colocar mais gente na Superintendência do Bem-Estar Animal, para assim podermos ter mais condição de fiscalizar. Temos de conscientizar a população também, através de palestras e eventos, pois a cada dia a violência está pior”, complementou Denise.

A vereadora ainda pontua que os casos são recorrentes, tais como abandono e maus tratos. Na última semana um cachorro mutilado foi recolhido no Residencial 2000.

Segundo informações, as câmeras da rua não estariam funcionando. O caso foi repassado para Superintendência Municipal do Bem-Estar dos Animais e para o Ministério Público para ser investigado. 

Segundo o artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais, praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, configura pena de três meses a um ano de detenção, além de multa.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia