JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 08 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Caminhoneiros em Uberaba estão divididos sobre nova paralisação

Ontem, o ministro da Infraestrutura fez divulgar posicionamento sobre a suspensão da tabela de fretes, que causou insatisfação na categoria

23/07/2019 - 00:00:00. - Por Luiz Gustavo Rezende Última atualização: 23/07/2019 - 14:05:18.

Arquivo


Em maio do ano passado, Uberaba foi um ponto de parada, agora, os caminhoneiros da região resistem ao movimento em virtude do transporte da safrinha

Caminhoneiros de Uberaba estão divididos em relação à paralisação prometida pela categoria desde a divulgação de nova tabela de fretes pelo governo federal, na quinta-feira (18). Ontem, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que, por enquanto, a tabela está suspensa. 

Reportagem do Jornal da Manhã falou com caminhoneiros autônomos na tarde de ontem. Roney Nunes revelou que estava a caminho de Patrocínio (MG), cerca de 170km de distância de Uberaba, e que a colheita da safrinha tem deixado o valor do frete em média aceitável. “Estamos com muitas áreas para colher a safrinha ainda, tem muito serviço, e eu não posso parar nesse momento. Preciso aproveitar, porque o valor do frete está me agradando”, revela.

De acordo com ele, por estar em um período que tem muita demanda de fretes, os preços chegam a ser maiores do que se fossem baseados na tabela. “Como estão precisando de muitos caminhões e, às vezes, falta, o frete acaba saindo melhor que na tabela”, aponta. Apesar disso, ele revelou ter recebido mensagens de números com prefixo do Estado do Paraná, solicitando adesão à paralisação.

Fernando Marega disse à reportagem que os líderes da paralisação de Uberaba estão em viagem no início da semana e somente a partir desta quarta-feira (24) estarão na cidade. “Os líderes dos caminhoneiros de Uberaba estão viajando e devem chegar no meio de semana. Se for ter paralisação, eu vou aderir”, expõe.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ligou ontem para líderes dos caminhoneiros para informar a respeito da revogação da tabela de fretes. Um áudio compartilhado pela categoria em grupos de WhatsApp, localizado pela reportagem, mostra o ministro em uma ligação ao líder caminhoneiro, identificado como Marconi. O telefonema, em viva-voz, é acompanhado por grupo de caminhoneiros. "Então, é o seguinte. Nós estamos revogando a tabela do dia 18. Nossa ideia é publicar no Diário Oficial hoje ainda, em edição extra. Se não publicar, no mais tardar amanhã cedo, mas vou trabalhar pela publicação hoje ainda, porque quero enviar a publicação a vocês." 

A assessoria do ministro confirmou a autenticidade da gravação. No telefonema, Freitas diz que, com a suspensão da tabela atual, volta a vigorar a tabela de fretes praticada desde janeiro deste ano. Ela só será modificada quando for estabelecido consenso entre o governo e a categoria, diz Freitas, que na gravação promete tratar do assunto pessoalmente.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia