JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 22 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Não há dados que indiquem falta de leitos hospitalares, diz gestor

Há a necessidade de se trabalhar a gestão dos hospitais para melhor utilização da estrutura disponível na cidade

21/07/2019 - 00:00:00. - Por Luiz Gustavo Rezende Última atualização: 21/07/2019 - 07:37:01.

Arquivo


Raelson de Lima Batista, cogestor de leitos das Unidades de Pronto-Atendimento, explica que a Secretaria de Saúde tem o objetivo de fomentar e incentivar os hospitais

“Não há, nesse momento, dados que possam nos trazer a certeza da carência de leitos dentro do município de Uberaba para internações hospitalares.” Raelson de Lima Batista, cogestor de leitos das Unidades de Pronto-Atendimento, fez a declaração na semana passada, durante entrevista ao JM News 1ª Edição, da Rádio JM 95.5 FM

De acordo com Raelson, equipe específica monitora a situação frequentemente. “Nós dizemos isso com muita segurança porque esse trabalho tem sido feito de maneira muito firme. Ultimamente, a gente consegue perceber a necessidade de se trabalhar a gestão dos hospitais em si. Mas, isso vai além do papel da Secretaria Municipal de Saúde (SMS)”, aponta, afirmando que a atribuição da SMS é fomentar a melhor utilização da estrutura de outras unidades hospitalares. “A Secretaria da Saúde tem um papel de fomentar, de buscar, de incentivar os hospitais a buscar melhorias em sua gestão”, diz.

Raelson revelou que o tema tem atenção de uma equipe chamada núcleo interno da área da saúde. “Esse núcleo tem o papel de identificar gargalos no sistema que facilitam ou dificultam internações e propor melhoria para a gestão dos hospitais”, expõe. Segundo ele, somente após regularidade no fluxo de internação, com a realização de exames de diagnósticos rápidos, é que haverá uma discussão mais precisa sobre o tema. 

Em audiência pública para prestação de contas na Câmara Municipal, no dia 28 de junho, o secretário municipal de Saúde, Iraci Neto, revelou que mais de 200 leitos hospitalares que poderiam estar sendo utilizados pelo SUS estavam fechados na cidade naquela ocasião. 

Internações de urgência crescem 12% em Uberaba de 2017 a 2019. De 2017 até 2019, houve crescimento de 12% no número de internações classificadas como de urgência. Percentual foi revelado pelo coordenador de leitos nas UPAs, Raelson de Lima Batista, durante entrevista à Rádio JM, na semana passada.

Ancorado em números e registros, Raelson expressou que, nos seis primeiros meses deste ano, foram dez mil internações, somente de casos classificados como de urgência. “Esse número é o mesmo do ano passado. Mas houve um incremento em relação a 2017, quando girava em torno de 9 mil internações”, explica.

Raelson lembrou que, muitas vezes, a demora que ocorre na transferência da UPA para um leito no hospital se dá porque há gerenciamento dos leitos pelo programa SUS Fácil. “Aqui, esse programa é controlado pelo estado de Minas Gerais e, após incluir o paciente no banco de dados, é analisada uma série de critérios em busca de leitos nos hospitais”, expressa. 

Por fim, ressaltou que o sistema é informatizado e faz análise de acordo com a complexidade do paciente, o que o torna imparcial, levando em conta os dados lançados após diagnóstico médico.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia