JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 21 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Mais de 140 mil pessoas foram ferroadas pelo aracnídeo em 2018

Os dados do levantamento são do Ministério da Saúde

03/02/2019 - 00:00:00. - Por Luiz Gustavo Rezende

Mais de 140 mil pessoas sofreram acidentes com escorpião no Brasil em 2018. Os dados do levantamento são do Ministério da Saúde (MS). Uma alta de quase 13% em relação ao ano de 2017, que registrou 125 mil casos. O levantamento, acessado pela reportagem, porém, não mostra a quantidade de mortes. 

O período entre os meses de dezembro e março exige mais cuidados na região Sudeste, já que o clima quente e úmido é favorável à proliferação do animal peçonhento. Na semana que passou, moradores do Residencial Rio de Janeiro enviaram ao Jornal da Manhã fotos e vídeo que mostram infestação naquela região da cidade.

Ainda de acordo com o MS, a maioria dos acidentes com escorpiões é leve, com quadro de início rápido e duração limitada. Nessas situações, a pessoa apresenta dor imediata, vermelhidão, inchaço leve por acúmulo de líquido e sudorese localizada, com tratamento sintomático.

As crianças menores de sete anos de idade têm mais chance de apresentar sintomas como vômito e diarreia, principalmente quando picadas por escorpião-amarelo, que pode levar a casos graves e requer a aplicação do soro em tempo adequado. 

As recomendações incluem ir imediatamente ao hospital de referência mais próximo e, se possível, levar o animal ou uma foto para identificação da espécie. Limpar o local da picada com água e sabão. De acordo com MS, apenas um hospital de Uberaba, o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, possui soro antiescorpiônico.

Saiba mais: Zoonoses não elimina escorpiões, mas orienta as pessoas para evitar acidentes 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia