JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 21 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Número de inspeções do CREA em Minas aumenta mais de 27% em 2017

Equipe do setor de Fiscalização é orientada a tentar todas as alternativas possíveis para regularizar uma situação, evitando que a multa seja aplicada

- Por Geórgia Santos Última atualização: 19/02/2018 - 15:32:17.

Arquivo


Somente na regional que engloba Uberaba foram mais de 7 mil inspeções com índice de infrações em apenas 2%

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-Minas) divulga balanço de 2017. Conforme os dados repassados, no ano passado a fiscalização contabilizou 155.669 mil ações em todo o estado. Somente na regional que engloba Uberaba foram mais de 7 mil.

De acordo com o resultado, número recorde de fiscalização de 2017 superou em 27,6% o total das inspeções ocorridas no ano anterior, que já havia atingido a marca histórica de 121.952 ações. Na Regional Rio Grande do Crea-Minas, que compreende as cidades de Araxá, Frutal, Iturama e Uberaba, foram realizadas 7.822 ações de fiscalização, um aumento de 26,9% com relação ao ano anterior, quando foram realizadas 6.163.

De acordo com gerente de Fiscalização do Crea-Minas, engenheiro mecânico Guilherme Rodrigues, é um resultado positivo, e a Regional Rio Grande, que a sede fica em Uberaba, seguiu a mesma tendência. “Mais importante do que o aumento do volume das ações de fiscalização, é ter conseguido manter o índice de emissão de Autos de Infração (AIN) em 2%, por que isso mostra que, conseguimos conscientizar os empresários e profissionais do seguimento de base tecnológica da importância de ser o registro no conselho e emitir a notação de responsabilidade técnica, sem necessariamente se utilizar da prerrogativa do autor de infração, ou seja, da multa”, explica.

Segundo Guilherme, a equipe do setor de Fiscalização é orientada a tentar todas as alternativas possíveis para regularizar uma situação, evitando que a multa seja aplicada. “A missão do CREA-MG, é a proteção à sociedade, quanto mais tivermos atividades de engenharia regularizada, e tudo isso reflete positivamente na sociedade. Quando falamos de obra civil, tendo um responsável técnico, há uma minimização dos riscos daquela obra, na agronomia, por exemplo, com o responsável técnico com o emprego das melhores tecnologias e isso faz com que o produto, chegue para o consumidor com qualidade e preço melhor ”, afirma o gerente.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia