JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 26 de fevereiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Cresce a procura por remédios genéricos nas farmácias da cidade

Muitos consumidores estão optando pelos medicamentos genéricos, uma vez que possuem o mesmo princípio ativo e são mais baratos

- Por Geórgia Santos Última atualização: 07/09/2017 - 14:37:38.

Foto/Reprodução

Procura por medicamentos genéricos aumenta nas farmácias. Como alternativa de economia, muitos consumidores estão optando pelos medicamentos genéricos, uma vez que possuem o mesmo princípio ativo e, na maioria dos casos, são bem mais baratos.

De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Febrafar de Pesquisa e Educação Continuada (Ifepec), o número de brasileiros que consideram essa opção na hora da compra é expressivo: 37% dos consumidores apontaram que adquiriram medicamentos dessa modalidade, outros 32% compraram os de marcas e 31% compraram uma mescla dos dois tipos.

João Coelho Neto é gerente de farmácia em Uberaba e ele conta que de fato o consumo de medicamento genérico aumentou muito. As pessoas estão mais confiantes e, quando surgem dúvidas, os farmacêuticos e funcionários explicam e, além disso, o número de itens genéricos está aumentando. “Mas as dificuldades econômicas, de fato, impulsionaram esse aumento nas vendas, pois a diferença nos preços é grande”, explica Neto.

Além do valor, a gerente administrativa de outra farmácia, Isabela Nascimento Barbosa, explica que a confiança do consumidor no produto genérico também está maior. “Eu acredito neste aumento. No Canadá e Estados Unidos, por exemplo, a maioria dos medicamentos vendidos - 70% - é genérica. E com o tempo o brasileiro vai ficando mais confiante”, diz.

Já a farmacêutica Luciana Carla da Costa revela que a maioria dos consumidores, ao apresentar a receita médica, solicitam o medicamento, com certeza, por conta do preço, porém existem algumas em que o próprio médico determina a compra do produto original. “Neste caso, mesmo sabendo que o medicamento é o mesmo, respeitamos a orientação”, explica Luciana, que ainda revela que percebeu também aumento no movimento na farmácia; mesmo com vários estabelecimentos em Uberaba, as lojas continuam lotadas.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia