JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 22 de outubro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Por falta de demanda, Azul pode encerrar operações em Uberaba

Alerta foi feito pelo deputado Aelton Freitas que destaca a necessidade de mobilizar os uberabenses para melhorar a procura por voos

- Por Letícia Morais Última atualização: 21/02/2017 - 11:04:45.


Arquivo/JM

A Azul Linhas Aéreas já estaria decidida em suspender a operação na cidade no dia 10 de março, mas optou por esperar mais um pouco na tentativa de melhorar a demanda por voos 
 
A empresa Azul Linhas Aéreas Brasileiras pode deixar de operar em Uberaba no próximo mês. A informação é do deputado Aelton Freitas (PR). “Se não aumentarmos 30% a demanda dos voos em Uberaba, a Azul encerra as operações no dia 30 de março”, afirma.
 
O deputado obteve a informação por liderar o Partido da República (PR), que é responsável pela administração da Infraero no Brasil. “O diretor comercial da Infraero, Dr. Jordão [João Márcio Jordão], me procurou na sexta-feira (17) com um ofício da Azul, dizendo que terminaria os voos dia 10 de março. Pedi um prazo até o dia 30, pontuando que iríamos mobilizar a comunidade”, explica.
 
Aelton ressalta que, atualmente, o Aeroporto Mário de Almeida Franco tem quase que exclusivamente a operação da empresa Azul. “Tenho certeza que muitas pessoas estão indo para Uberlândia e/ou Ribeirão Preto, sem saber que temos várias opções de voos aqui em Uberaba”, avalia, acrescentando que em cada 10 passageiros no avião em Uberlândia, em média, três são de Uberaba. “A Azul nos deu uma meta e devemos bater para não perdermos uma empresa aérea, o que seria muito ruim para nós. Quero pedir à comunidade que se mobilize nesse sentido e comece a reservar as passagens com 15 ou 20 dias de antecedência, porque o preço fica bem mais em conta”, ressalta Aelton Freitas.
 
Procurado pela reportagem, o departamento de relações com a imprensa da Azul não confirma o fim das operações em Uberaba.
 
Entretanto, à reportagem, o diretor de Gestão Operacional e Navegação Aérea da Infraero, João Márcio Jordão, diz que, realmente, foi ventilada essa possibilidade de fim das operações na cidade, por conta da baixa procura. Mas Jordão destaca ter entrado em contato com a direção da empresa e explica que, neste momento, aguarda um posicionamento da área de Planejamento da Azul para a possibilidade de manter a atuação na cidade por mais um tempo. “Houve uma intenção da Azul em fazer isso, sim, mas também houve esse pedido do deputado Aelton para que a gente se mobilize por mais um tempo – dois ou três meses – e tente verificar com o Planejamento o que possa ser feito para melhorar a operação”, argumenta.
 

 

 
 

Leia mais

Continua depois da publicidade

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia