JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 24 de fevereiro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

11ª edição da Caminhada da Paz ressalta a não-violência

Concentração está marcada para as 18h na praça da Paz, no bairro Leblon, e a caminhada segue rumo à Paróquia de Santa Cruz, onde haverá missa às 19h

- Por Geórgia Santos Última atualização: 01/01/2017 - 22:49:13.

 

Reprodução

Padre Alex pede que todos compareçam vestindo roupas brancas para ressaltar a paz

 

Igreja Católica realiza mais uma edição da Caminhada da Paz. Apesar de ser promovido pela Igreja Católica, o evento é aberto a qualquer religião e está se tornando tradicional.

De acordo com o pároco Alex Pereira dos Santos, a concentração está marcada para as 18h na praça da Paz, bairro Leblon. “Está será a 11ª edição da Caminhada da Paz e o tema deste ano será ‘A não-violência - uma política pela paz’. Vamos sair da praça da Paz, que fica rua José Bonifácio, rumo à Paróquia de Santa Cruz, localizada na mesma rua, e o percurso é curto, em cerca de 30 minutos chegamos ao nosso destino. Sugiro que as pessoas se vistam de branco, se possível, para participar da caminhada, pedindo paz para o ano que acaba de nascer”, explica o padre.

Assim que o grupo chegar haverá a primeira missa do ano, às 19h. Segundo padre Alex, será uma missa importante, pois na última celebração do ano as pessoas agradecem pelo ano que termina, e na primeira as pessoas pedem bênçãos para o novo, uma vez que 2017 será um ano de grandes desafios. “O brasileiro não perde a fé, e vamos pedir à Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, para que abençoe todo o nosso país, todo o povo, crianças, jovens, desempregados e, também, os nossos políticos, para que governem com justiça e honestidade, sem olhar para o seu próprio umbigo, e sim para causas com questões urgentes, como segurança e saúde”, diz.

Padre Alex lembra ainda que 2016 não foi um ano muito fácil, marcado por fatos como guerra, fome, seca, diversas dificuldades. “Vamos pedir por um 2017 melhor, por isso, convido a todos para que venham participar da caminhada, independente de religião, e unidos suplicamos pela paz que almejamos”, finaliza o padre.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia