JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 23 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Greve dos bancários atinge a Caixa e BB no 1º dia em Uberaba

A greve nacional é a resposta da categoria à proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos apresentada no dia 29 de agosto

- Por Letícia Morais Última atualização: 07/09/2016 - 08:59:04.

Foto/Jairo Chagas

Os bancários de bancos públicos e privados deflagraram greve por tempo indeterminado ontem em todo o Brasil. A greve nacional é a resposta da categoria à proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentada no dia 29 de agosto. A Fenaban ofereceu reajuste de 6,5% no salário, na Participação nos Lucros e Resultados e nos auxílios refeição, alimentação, creche, além de abono de R$3mil. Para os bancários, a oferta não cobre a inflação do período, projetada em 9,57% para agosto deste ano, e acarreta em prejuízo de quase 3% para a classe.

Em Uberaba, apenas os bancos do Brasil e Caixa Econômica Federal aderiram à greve ontem. De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Uberaba, Baltazar Luzia Pinto, a expectativa é de que amanhã (8) os bancos privados se juntem à categoria e também deflagrem greve. “O movimento vai pegar firme até que a Fenaban resolva fazer uma proposta decente para os trabalhadores do ramo financeiro”, afirmou.

Com isso, o usuário bancário deve ficar atento a quais agências estarão com as portas fechadas, no sentido de evitar o transtorno. “Pedimos desculpas aos usuários e clientes do sistema financeiro, mas esse é um incômodo que se faz necessário para que os trabalhadores possam recuperar as perdas salariais”, opina o sindicalista.

Reclamações. Apesar de apenas os bancos federais estarem fechados, a reportagem do Jornal da Manhã recebeu diversas reclamações de usuários da agência do Bradesco, na avenida Leopoldino de Oliveira, quanto à falta de atendimento. A técnica em enfermagem Graziela Rodrigues Rosa contou que, ao procurar uma dessas agências, os funcionários disseram que só poderia entrar de cinco em cinco clientes. “Os outros precisavam aguardar do lado de fora do banco, sendo que não havia lugar para acomodá-los do lado de dentro. É uma falta de respeito”, lamentou.

Com relação a essas reclamações, o presidente do Sindicato dos Bancários de Uberaba afirmou que os clientes que se sentiram lesados podem procurar o Procon, pois a orientação era de que apenas o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal paralisassem as atividades. “A rede privada nesta terça funcionou normalmente, sem greve ou obstáculo. O banco que não atender isso é responsabilidade dele, por isso o usuário que se sentir prejudicado pode reclamar no Procon”, esclarece.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia