JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

CIDADE

Movimento leva Hospital a suspender cirurgia eletiva temporariamente

Em razão da paralisação por tempo indeterminado, o Hospital de Clínicas comunicou a suspensão temporária do agendamento

- Por Thassiana Macedo Última atualização: 20/07/2016 - 07:36:58.

Arquivo/JM

Em razão da paralisação por tempo indeterminado, o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM) comunicou a suspensão temporária do agendamento e da realização de cirurgias eletivas, dos trabalhadores da Ebserh. Conforme nota, durante o período de greve, os colaboradores vão manter em exercício equipes em número necessário para preservar os atendimentos de urgência e emergência. Assim que os trabalhadores retornarem às funções normais, as cirurgias eletivas também serão restabelecidas.

Procurada pela reportagem, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) informa que ainda mantém negociações com os empregados visando finalizar o Acordo Coletivo de Trabalho 2016/2017. Mesmo diante do cenário político-econômico atual, a Ebserh destaca que a proposta apresentada conta com diversos avanços importantes.

Em reunião, foi oferecido reajuste de 8% nos salários dos funcionários e de 9% nos benefícios, como auxílio alimentação, auxílio pré-escolar, auxílio pessoa com deficiência, assistência médica e odontológica, valores superiores aos acordados em 2015. Além disso, foi apresentada a possibilidade de trabalho em turnos de 12h/36h para a área assistencial no período diurno e cinco dias por ano para acompanhamento de familiar em consulta ou exame médico.

Com a rejeição da proposta pela categoria, a Ebserh informa que continua aberta ao diálogo e em busca de novas alternativas visando a assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho e acredita no bom senso da categoria, para que os serviços prestados à sociedade não sejam prejudicados.

Entenda o caso:
Trabalhadores da Ebserh entram em greve e param o HC da UFTM

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia