JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 25 de setembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Azul confirma retomada de voos entre Uberaba e Campinas a partir de novembro

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

14/09/2021 - 22:20:23. Última atualização: 14/09/2021 - 22:23:48.

Executivos da Azul Linhas Aéreas estiveram no auditório da Fiemg  nesta terça-feira para anunciar a retomada dos voos de Uberaba para Viracopos (Campinas) a partir de novembro. A partida do aeroporto local será às 6h10, chegando lá às 7h30. O retorno está programado para às 22h45, com chegada em Uberaba à meia noite e cinco minutos. O diretor de expansão da companhia, Ronaldo Veras, assegurou que a Azul vai praticar os mesmos preços para as passagens aéreas a partir de Uberaba e de Uberlândia. Por isso, não haverá motivo para os uberabenses se deslocarem até a cidade vizinha para seus deslocamentos aéreos. Vale destacar que a discrepância dos preços sempre foi uma das principais queixas dos usuários de transporte aéreo em Uberaba.

SOSSEGA, UBERABENSE!

Por outro lado, Ronaldo Veras jogou um balde de água fria naqueles que foram ao auditório da Fiemg na expectativa de ouvir anúncio de voo da Azul para o aeroporto de Congonhas, em São Paulo. essa possibilidade continua muito distante. Em todo caso, Veras assegurou que a Azul vai disponibilizar ônibus gratuitamente para o traslado dos passageiros entre Viracopos e São Paulo, capital, com desembarque em pontos estratégicos. Não é a solução ideal, mas é a que temos. Portanto…

MAIS VOOS

Ronaldo Veras anunciou também os voos para Maceió e Porto Seguro, entre os dias 20 de dezembro até 30 de janeiro. Além disso, a partir de outubro, a Azul vai oferecer dois horários de voos para BH, com partidas às 8h10 e 10h15, com retornos às 17h10 e 19h15, respectivamente.   

 

Prefeita Elisa Araújo entre o presidente da Aciu, Anderson Cadima, e o diretor de expansão da Azul, Ronaldo Veras (Foto/Paulo Lúcio) 

DESFECHO INCERTO

Secretário municipal de Saúde, Sétimo Bóscolo Neto, foi ouvido nesta terça-feira pelos vereadores que integram a Comissão parlamentar Processante. Depoimento durou cerca de duas horas e caminhou na linha da defesa prévia por ele apresentada. Agora a sorte está lançada. Se os vereadores lerem a defesa e estiverem dispostos a fazer justiça, certamente vão absolvê-lo das acusações de omissão no escândalo dos fura-filas. 

O QUE FALA MAIS ALTO?

Ninguém ignora que o julgamento no Legislativo é meramente político. Os vereadores não têm compromisso, nem conhecimentos técnicos suficientes, para um julgamento jurídico. No entanto, mesmo sendo político, o julgamento não pode ser maculado por picuinhas pessoais ou antipatias individuais, sob pena de incorrerem em injustiça. É isso o que todos terão de pesar: até que ponto o interesse pessoal vai se sobrepor às provas no processo que inocentam o secretário? Como vão justificar um voto pela condenação, sem provas concretas e robustas de que ele cometeu um crime? Pois é.  

FICA OU NÃO?

Em entrevista à Rádio JM nesta terça-feira, o vereador Cabo Diego Fabiano revelou que foi procurado pelo secretário Sétimo Bóscolo, que lhe pediu para ler a defesa com atenção. Não mais que isso. No entanto, ele disse que tecnicamente não acha razão para condenar o secretário. Mas politicamente acho insustentável sua permanência no cargo. Vale destacar que o Cabo foi um dos vereadores que pediram a cabeça de Sétimo, sendo que um deles chegou a sugerir (quase impondo) o nome da adjunta Valdilene Rocha para o cargo.

LADO A LADO

Na última entrevista ao vivo da prefeita Elisa ao Pingo do Jota  ela defendeu abertamente a lisura do comportamento do secretário de Saúde, dizendo, com todas as letras, que ele não cometeu qualquer irregularidade no comando da pasta. 

FOGO!!!

A se confirmarem as previsões do comandante do 8º Batalhão de Bombeiros Militar, o número de incêndios e queimadas deste ano deve bater o recorde registrado em 2020. De janeiro a dezembro do ano passado foram contabilizados 6.448 sinistro, enquanto nos oito primeiros meses de 2021 já são 4.360 ocorrências ligadas ao fogo. “Nem se tivéssemos mais mil bombeiros seria possível seria possível evitar essa situação” - lamenta Marisguia.

PREVENÇÃO É TUDO!

Ainda de acordo com o comandante Ricardo Marisguia, houve redução importante no número de incêndios em lotes vagos na área urbana, graças a um trabalho preventivo realizado em conjunto com a Sesurb. Até o mês passado já haviam sido feitas 1.228 vistorias preventivas.

O OUTRO LADO

Em compensação, na zona rural o número de incêndios tem surpreendido até mesmo os bombeiros. Segundo o comandante do 8º BBM, além do aumento extraordinário, muitos desses sinistros ocorrem longe da área urbana, dificultando o deslocamento dos caminhões para o combate. Tem mais: em vários casos os focos surgem simultaneamente em locais distantes uns dos outros. O rastreamento aéreo poderia evitar que o fogo se alastrasse rapidamente, mas a dificuldade em conseguir o apoio de aeronaves para esse trabalho é grande. 

SUFOCO

O problema das queimadas tem causado sérios problemas à Cemig. Dados revelados pelo responsável pela RP da companhia, Valter Hugo, em entrevista ao programa O Pingo do Jota desta terça-feira, revela  que quase 280 mil consumidores ficaram sem energia elétrica em algum momento, por conta dos efeitos das queimadas sobre a rede.Esse número aumentou em 6 vezes de janeiro a julho deste ano, no comparativo com o mesmo período do ano passado.

BALANÇO PREOCUPANTE

Para se ter uma ideia, de janeiro até julho de 2021, a Cemig registrou 145 queimadas que interferiram no funcionamento da rede elétrica, interrompendo o fornecimento para mais de 277 mil clientes, ante as 93 ocorrências que causaram interrupção para cerca de 43 mil clientes no mesmo período de 2020. Na região do triângulo Mineiro foram registradas 17 queimadas que afetaram diretamente a rede elétrica e deixaram mais de 25 mil consumidores às escuras. No ano passado foram 15 queimadas, impactando 7,5 consumidores.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia