JM Online

Jornal da Manhã 49 anos

Uberaba, 19 de setembro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Governo Elisa revê obrigatoriedade de testes Covid para a população ir a festas

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

18/07/2021 - 09:13:51. Última atualização: 18/07/2021 - 09:16:20.

Nova redação dada ao Decreto 674, o decreto do Covid, alterou as exigências para realização de festas, eventos e leilões em Uberaba a partir deste fim de semana. Se antes era obrigatória a apresentação de testes de Covid feitos com até 72 horas antes da festa ou comprovação de imunização do convidado, agora o governo municipal apenas “recomenda” que esse critério seja adotado pelos promotores dos eventos. Ainda que a exigência anterior estivesse em conformidade com o que estão fazendo os países europeus para liberação de jogos com público, shows e demais eventos, por aqui essa medida gerou tremenda confusão e revolta dos envolvidos na organização de festas. O custo dos testes simplesmente inviabilizava os eventos, assim como pouca gente poderia comprovar a imunização completa. E, cá pra nós, quem iria bancar os testes de Covid? O dono da festa? O convidado? A Prefeitura? Pois é… a exigência se mostrou descabida e, felizmente, foi revista.

DEIXE O AR ENTRAR…

A nova redação do Decreto da Covid também autoriza o uso de forros e guardanapos de pano em eventos, desde que individuais. Mas obriga os buffets e recintos de eventos e leilões a deixar portas abertas para ventilar o ambiente, assim como delimitar claramente as portas de entrada e de saída, independentes.

REGRAS PARA ELETIVAS

No Porta Voz desta sexta-feira também foi publicado o decreto que fixa regras para retomada das cirurgias eletivas. Em entrevista ao programa O Pingo do Jota deste sábado, o coordenador da regulação de leitos, Irálio Fedrigo, revelou que há cerca de 1.500 pessoas na fila à espera de cirurgia eletiva. Mas terão de esperar que os índices de ocupação de leitos UTI-Covid fiquem abaixo de 60%. 

CRITÉRIOS DEFINIDOS

Ainda de acordo com Irálio Fedrigo, todos os hospitais têm sua lista de demanda reprimida e quem vai conduzir a seleção dos pacientes para cirurgia serão os médicos, levando em consideração o tempo de espera, a idade, existência de comorbidades, dentre outros critérios. Nesse primeiro momento deverão ser autorizadas cirurgias mais simples, como cirurgia de hérnia e de vesícula, a exemplo do que já está sendo feito em Uberlândia, por exemplo.

PARA TODOS

Vale lembrar que na rede pública os pacientes de Uberaba têm de repartir os leitos com os de cidades vizinhas. Por essa razão, a fila aqui  deve andar ainda mais devagar…

CIRURGIAS PLÁSTICAS

As cirurgias plásticas estéticas não têm mais restrição, embora Irálio Fedrigo recomende que as instituições hospitalares priorizem cirurgias de maior necessidade clínica.

E OS TESTES COVID?

Quem vai bancar o teste de Covid para os pacientes das eletivas na rede pública, já que não é bancado pelo SUS e agora é exigido antes da cirurgia eletiva? Irálio explica que para os pacientes da rede pública, a Secretaria Municipal de Saúde  irá disponibilizar aos hospitais o quantitativo de testes necessários e os hospitais vão chamar os pacientes e realizar os testes.

POR QUE NÃO?

Tanto o Hospital Regional, quanto Hospital de Clínicas e Mário Palmério possuem UTIs separadas para Covid e não Covid. Eles poderiam atender as eletivas com separação de leitos de forma tranquila, segundo médicos ouvidos pela coluna. Então, por que não podem começar já a dar andamento à fila das eletivas, se os pacientes devem ficar no máximo 2 dias internados? Veja a explicação de Irálio: “As cirurgias eletivas que ocorrerão, quando possível, serão em atendimento a essa demanda reprimida existente. Mas precisamos iniciar de maneira gradativa, para que tenhamos segurança em garantir assistência a todos”.

COMO ASSIM?

Advogado e ex-candidato a prefeito pelo PSTU, Adriano Espíndula pondera que o presidente da Fundação Cultural de Uberaba deveria ter comunicado ao setor de Fiscalização de Posturas a realização da festa do Ibaneis Rocha, tão logo recebeu o convite para tocar no evento. E dispara: “Ou o governo Elisa está mentindo ou Cássio Facure, Presidente da Fundação Cultural,  ocultou a informação de que seria realizada uma festa de arromba em Uberaba, em plena pandemia, com gente de fora, colocando a cidade em risco de contaminação pelas novas variantes da COVID-19.” 

BAÚ DA FELICIDADE

Tanto o deputado Aelton Freitas, quanto Franco Cartafina e Zé Silva votaram a favor da majoração do Fundo eleitoral para R$ 5,7 bilhões para as próximas eleições. Tremenda vergonha essa farra com o dinheiro dos impostos que nós pagamos. Pior é saber que esses recursos bilionários serão administrados por presidentes de partidos políticos, como bem entenderem, beneficiando uns poucos candidatos e destinando migalhas para a grande maioria. Pior ainda é saber que muitos enriquecerão com essa grana violenta, enquanto nossa gente continua padecendo com hospitais sucateados, casas e escolas miseráveis, estradas sofríveis, violência por todo lado. Muda Brasil!  

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia