JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 15 de maio de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Infectologista Vitor Maluf desaconselha flexibilização da Onda Roxa em Uberaba

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

09/04/2021 - 21:21:35. Última atualização: 09/04/2021 - 21:24:27.

NOVA REMESSA DE VACINAS SÓ CHEGARÁ NA TERÇA-FEIRA

É inadmissível a morosidade com que o governo de Minas tem distribuído aos municípios as doses de vacinas que recebe do Ministério da Saúde. Com quase três meses de vacinação contra a Covid-19, o Estado continua recebendo as remessas às quintas-feiras e repassando às superintendências apenas na segunda-feira seguinte. Ou recebe na terça-feira, entrega na sexta às superintendências, mas as doses só chegam aos municípios no dia seguinte. Entre o recebimento pelo Estado até chegar ao braço do cidadão lá se vai uma semana. Ora, com tanta gente morrendo por Covid, é inacreditável que o governo Zema continue ignorando a urgência de vacinar a população. Não interessam sábado, domingo, feriados nessa guerra contra o vírus. A vacinação não pode parar. Minas não pode continuar nessa vagareza absurda! E, nesta semana, novamente a história está se repetindo, pois o Ministério da Saúde entregou milhares de doses de vacinas ao Estado na quinta-feira, mas o reparte só será feito na segunda, com a chegada prevista para 10h em Uberlândia e, de lá para Uberaba, por estrada, chegando aqui à tarde, para ser finalmente entregue à Prefeitura na terça-feira pela manhã. Essa logística precisa ser revista e agilizada o quanto antes. Já passou da hora de virar esse jogo, antes que Zema entre para a história como o governador mais lento da História de Minas Gerais. 

GUARDAR PRA QUÊ?

Das 5.140.130 doses de vacinas contra Covid-19 recebidas por Minas Gerais, 5% estão sendo armazenadas a título de reserva técnica. Isso significa nada menos do que 257 mil doses! Tudo guardado em BH para emergências. Por que o governo Zema não distribui logo essas vacinas? Guardar reserva técnica para quê, se agora as vacinas estão sendo entregues semanalmente? Francamente!

PALAVRA DE EXPERT

A julgar pelos números de infectados ativos, bem como de óbitos e taxa de ocupação dos leitos hospitalares, o infectologista Vitor Maluf avalia que não é hora de flexibilizar a onda roxa em Uberaba e região. Ao contrário, ele defende medidas mais rígidas para evitar a circulação do vírus, enquanto a vacinação não atingir um número razoável de pessoas. Em entrevista ao programa O Pingo do Jota desta sexta-feira, Vitor Maluf foi taxativo: é preciso agilizar a vacinação, porque só a vacina será capaz de devolver a segurança à população contra a Covid.

QUANDO É COVID?

Nem toda crise de espirros indica infecção pelo coronavírus. Mas quando os espirros vêm associados a dor de cabeça, dor no corpo. febre, dificuldade para respirar, é preciso buscar atendimento médico o quanto antes. Explicação é do infectologista Vitor Maluf.

ESTOQUE ZERADO

Enquanto muitos uberabenses continuam fazendo caminhada e correndo na Praça do Quartel, os hospitais de Uberaba padecem com a falta de medicamentos. Nesta sexta-feira, no Hospital Regional, um aviso foi afixado na porta da Farmácia alertando os médicos sobre os estoques zerados de remédios como Rocurônio, Propofol, Haloperidol, Dopamina, dentre outros. O HR suspendeu hoje a internação de pacientes graves de Covid, que necessitem intubação, porque não tem mais sedativos. 

A que ponto chegamos... 

SOLUÇÃO A CAMINHO

Na tarde desta sexta-feira, o deputado federal Franco Cartafina informou que o Ministério da Saúde garantiu a liberação emergencial dos medicamentos do kit intubação para Minas Gerais. O parlamentar articulou a reunião entre representantes da Secretaria de Estado de Saúde e Ministério. “Vários gestores me acionaram dizendo que os hospitais estavam com estoque quase zerado dos medicamentos. Fui ao Ministério da Saúde e recebi a informação de que ainda tinha estoque em nosso estado. Percebi que havia um desencontro de dados e era necessário resolver esse impasse o mais rápido possível”, explica Cartafina. A expectativa é que parte do abastecimento possa ocorrer a partir deste sábado. O problema agora será o repasse desses medicamentos aos municípios, pois, se seguir a logística das vacinas, vão chegar aqui daqui a uma semana... 

COVID NA PENITENCIÁRIA

Notícia de surto de Covid entre os presos recolhidos na Penitenciária de Uberaba deixou muita gente preocupada nesta sexta-feira. Mas, segundo o diretor Itamar Rodrigues Jr, diretor do presídio, a limpeza e desinfecção dos pavilhões têm sido reforçadas para evitar a proliferação do vírus para outros pavilhões, bem como continuam sendo distribuídas máscaras aos presos e ao pessoal burocrático e policiais penais. Itamar explica que as audiências são feitas por videoconferência e as visitas continuam mantidas por meio virtual. “É feito o isolamento  desses cidadãos privados de liberdade. Temos acompanhado bem de perto a situação, assim como a equipe médica da unidade prisional, que tem acompanhado a evolução do quadro dos contaminados, com aferição de temperatura, medição da oxigenação e até o momento não tem nenhum preso com quadro grave da doença. O primeiro caso foi confirmado no dia 25 de março e tem sido mantido em quarentena. Vamos cumprir os protocolos das secretarias de Justiça e de Saúde. Se houver caso grave, será encaminhado para as UPAs” – explicou o diretor. Mesmo assim, o coronavírus conseguiu driblar todas essas medidas de segurança que o diretor afirma estarem sendo seguidas na penitenciária.

 SEM PREJUÍZO

De acordo com a juíza Letícia  Rezende  Castelo Branco, titular da Vara de Execuções Penais, por enquanto não se pode vislumbrar qualquer prejuízo às execuções penais. Na avaliação da magistrada, no primeiro surto de Covid, o sistema adotou efetivo e eficiente sistema de contenção e agora também o esquema está se mostrando bem sucedido. Toda a ala C está sendo usada para isolamento dos casos positivos, depois de testados. O mesmo esquema está sendo adotado para as presas da ala feminina. Por enquanto, todos os presos apresentam sintomas leves, sem registro de óbito, e o monitoramento é feito diariamente por dois médicos do sistema prisional.

TUDO NORMAL

“Os prazos processuais envolvendo réus presos não foram suspensos em razão da pandemia, nem mesmo na onda roxa. Desde março do ano passado, quando passamos a privilegiar as audiências por videoconferência, não houve a soltura de nenhum réu por excesso de prazo. A pandemia em si nunca foi justificativa para concessão de liberdade, uma vez que essa análise deve ser feita de forma individualizada, levando em consideração os parâmetros legais” – explica o juiz Fabiano Garcia Veronez, titular da 2ª Vara Criminal, lembrando que a porta de entrada em Sacramento tem funcionado bem, para a quarentena dos novos presos, antes de serem trazidos para a penitenciária de Uberaba. 


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia