JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 10 de abril de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Vereadores veem uma série de incongruências na lista de vacinados em Uberaba

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

03/04/2021 - 21:28:35. - Por Lídia Prata Última atualização: 03/04/2021 - 21:29:17.

INFORMAÇÕES PELA METADE

Depois de muita relutância, a Prefeitura finalmente disponibilizou a lista dos contemplados com a vacina contra a Covid-19, cumprindo o que determina lei promulgada recentemente pela Câmara Municipal. Um dos autores do projeto que resultou nessa lei é o vereador Celso Neto. Ouvido pelo programa O Pingo do Jota neste sábado, o vereador lamentou que a Prefeitura não tenha cumprido a obrigação legal na sua totalidade. Ressaltou que na lista constam mais de 2 mil doses aplicadas em pessoas não especificadas, mas agasalhadas sob a nomenclatura “outros”. 

  • Quem são esses outros? - questiona Celso Neto. Qual o cargo, ou a profissão desses outros? 

Segundo o vereador, a Prefeitura se comprometeu a completar essas e outras informações, como, por exemplo, os nomes das instituições que encaminharam as listas para vacinação de seus profissionais. Neste caso estão os hospitais, clínicas médicas, dentre outras. 

POR QUE ELES?

Ainda de acordo com o vereador Celso Neto, já foram identificados pelo menos 17 professores de Educação básica vacinados, em desacordo com as regras do Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. No mesmo caso estão chefes de seção, zootecnistas, veterinários, que não poderiam ter sido imunizados nesta primeira etapa. Celso Neto, porém, defende que é preciso analisar caso a caso, para checar se esses profissionais estão lotados em outros locais que justificariam a vacinação.

INCONGRUÊNCIAS EM SÉRIE 

Por sua vez, o vereador Marcos Jammal está debruçado há dois dias sobre a lista de vacinados divulgada pela Prefeitura. Numa análise preliminar, Jammal observa que há várias incongruências que precisarão ser explicadas pela Secretaria de Saúde. Uma delas refere-se à vacinação de pessoas que não atuavam na linha de frente do atendimento a pacientes com coronavírus, como no caso de engenheiro lotado em Centro de Referência do Trabalhador, motoristas lotados em seção de transportes urbanos, auxiliar de secretaria, coordenador pedagógico, pajem de criança e outros trabalhadores que exercem funções meramente burocrática. 

PRIORIDADE QUESTIONADA

Marcos Jammal questiona, ainda, a vacinação de funcionários do Bosque, porteiro da Mata do Ipê, um educador físico (único), cantineiras que sequer estão trabalhando tendo em vista que as escolas estão com aulas presenciais suspensas há meses. Aliás, o vereador já detectou que no caso dos educadores, o critério da faixa etária está descartado. A data de nascimento dos contemplados com a vacina revela 1985, 1980, 1977, 1968 e 1965...

CRUZAMENTO DE DADOS

No cruzamento das informações constantes na lista de vacinação da PMU, Jammal já detectou que em alguns cartões de vacinação os dados são completamente diferentes daqueles informados pelo Município. No cartão consta uma data de vacinação e qual foi a vacina aplicada, mas na lista divulgada pela PMU a data é diferente e a vacina também.

DENÚNCIAS E MAIS DENÚNCIAS

Na entrevista ao Pingo do Jota, o vereador Celso Neto destacou que ele e seus colegas vêm recebendo uma série de denúncias de supostas irregularidades no processo de vacinação. Uma delas refere-se a 10 doses que teriam sido perdidas. Segundo a Prefeitura, o frasco da vacina teria caído, inutilizando as doses. Mas há denúncia de que o frasco não caiu, e as doses teriam sido desviadas. Só depois quebraram o frasco. Essa é uma denúncia muito grave, mas não é a única. Consta por exemplo que pessoas foram vacinadas mediante a apresentação de documentos de terceiros, e ninguém impediu a vacinação, mesmo sendo visível a identificação do impostor.

Uma coisa é certa: todas essas denúncias precisam ser apuradas para efeito de responsabilização dos culpados.  

MENORES DE IDADE

É sabido que menores de 18 anos não têm indicação para a vacina contra a Covid. No entanto, na lista de vacinados em Uberaba constam 4 pessoas com 17 anos de idade. Uma delas é identificada como sendo “recepcionista”. É de se perguntar: quem são esses jovens imunizados ao arrepio das recomendações da Ciência?

PRETO NO BRANCO

Ao insistir na divulgação da lista dos vacinados, o vereador Celso Neto ressalta que seu objetivo jamais foi promover caça às bruxas. “Queremos apenas fiscalizar e dar transparência  a esse processo de vacinação” - frisa, lembrando que na próxima semana a Câmara Municipal deverá definir a Comissão Especial de Investigação das Vacinas e aí, sim, o trabalho de apuração de eventuais irregularidades terá caráter oficial.

COMO FICARÁ

Nem Celso Neto, nem Marcos Jammal falam ainda em Comissão Processante, neste momento, face às incongruências da lista de vacinados. Mas Jammal não descarta essa possibilidade, dependendo das apurações que vierem a ser feitas. Se forem constatadas irregularidades de tal forma graves, o caminho natural será a CPP, nomenclatura local para a famosa CPI.

VIVA A PIZZA

Deputado estadual Heli Grilo não acredita que a CEI das Vacinas resulte em cassação de mandato. “A única que chegou a esse desfecho foi há muitos anos, quando eu era presidente da Câmara e cassamos o mandato do então vereador Ademir Vicente” - frisou.

MARMITAS DO AMOR

Foram 318 marmitas distribuídas neste sábado, parte destinada aos moradores do Jardim Triângulo, e parte do Residencial Isabel do Nascimento. Na coordenação dos trabalhos estavam Ricardo Teles e a esposa Maristela, as irmãs Nilva e Nelma Pagani, com apoio de Delvânia Pires. São atitudes como estas que nos fazem acreditar na bondade humana.

EM SILÊNCIO 

A propósito, o vice-prefeito Professor Moacyr Lopes doou integralmente seu salário para a compra de capacetes Elmo, que substituem a intubação de pacientes com Covid e dão mais conforto a eles, durante o tratamento. E fez isso sem alarde. Caladinho. Seu gesto foi descoberto por acaso e ele próprio custou a confirmar a doação. 

Quem conhece Moacyr sabe que ele é avesso aos holofotes, e o cargo não lhe subiu à cabeça. Pelo contrário: continua “na dele”, pedalando sua “magrela” quando pode, e mantendo os mesmos amigos, com toda a sua simplicidade.


Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia