JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 26 de fevereiro de 2021 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Enfim, chegaram as vacinas. Poucas, mas chegaram

#JornalDaManhã #QuemLêConfia
• WhatsApp: 34 99777-7900

19/01/2021 - 18:19:28. Última atualização: 19/01/2021 - 20:22:20.

Projeto de construção de heliponto de Uberaba trouxe à cidade nesta terça-feira o Comandante Geral dos Bombeiros De Minas Gerais, Cel. Edgard Estevo da Silva. Capitaneadas pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra - Adesg - todas as entidades da sociedade civil organizada participaram de reunião na UFTM, para a apresentação detalhada do projeto que abreviará o tempo de atendimento no Hospital de Clínicas a vítimas de acidentes e outros eventos, transportadas pelo helicóptero Arcanjo 6. 

Na oportunidade, o comandante geral garantiu renovação da frota do 8º Batalhão dos Bombeiros ainda em 2021. Destacou também que, a despeito dos desafios, a corporação “dos homens de laranja” tem a maior efetividade no país, seja no combate a incêndios em vegetação, ou socorro a vítimas de tragédias naturais e acidentes. 

Na mesa estão o Ten.Cel Anderson Passos, ten.Cel André Casarim (comandante do Batalhão de Uberlândia), o comandante geral Edgard Estevo, o delegado da Adesg, Antônio José Bessa Ferreira, e o reitor da UFTM Luiz Fernando Resende Santos Anjo (Foto/Roberto Cardoso/Adesg)

VACINA

Inicialmente previstas para chegar a Uberaba por volta de 14h, as vacinas contra Covid-19 chegaram meia hora mais cedo, no avião do Corpo de Bombeiros. Para acompanhar o desembarque no aeroporto local foram autorizadas pouquíssimas pessoas, dentre as quais o superintendente regional, Maurício Ferreira, e a prefeita Elisa Araújo. Outros prefeitos da região não foram convidados, até porque em tempos de pandemia o que menos convém é aglomeração de pessoas.

DESENCONTRO DE INFORMAÇÕES

Do aeroporto os lotes da vacina foram direto para a UBS Roberto Abdanur, onde ficarão armazenadas. No total vieram menos doses do que o previsto pelo superintendente Maurício Ferreira. Aliás, o desencontro de informações sobre o quantitativo persistiu durante todo o dia. Até por volta de 11h desta terça-feira não se sabia o número oficial de vacinas, mas no desembarque falou-se em 13.860 doses, o que será suficiente para vacinar menos de 7 mil pessoas em toda a região do Triângulo Sul, que engloba Uberaba e outros 27 municípios. Pelas imagens do transbordo da carga dá para perceber claramente que o quantitativo foi bem tímido.

ORDEM DE PREFERÊNCIA

Segundo informações oficiais, para Uberaba estão reservadas exatas 9.200 doses, mas apenas 4.600 pessoas serão vacinadas nesta primeira etapa, e o restante será estocado para a aplicação da segunda dose. 

Araxá é o segundo município contemplado com lote maiorzinho nesta primeira etapa, mas não passa de 749 doses, de acordo com o quadro de distribuição da Superintendência Regional de Saúde. Na sequência vem Frutal, com 556 doses, e Iturama, com 185. Todos os outros municípios vão receber menos de 100 unidades. O município de Sacramento será contemplado com 98 doses, enquanto Conceição das Alagoas, 76, e Conquista, 40. Mas, para a vizinha Água Comprida, por exemplo, serão destinadas apenas 10 doses e outras 9 para Comendador Gomes. Já as cidades de Pirajuba e Pratinha terão direito a 11 doses, cada, menos do que Veríssimo, que receberá 12 unidades, e Campo Florido, 15 doses. Até Delta terá direito a mais doses do que as vizinhas mais velhas, totalizando 16 unidades para o município emancipado de Uberaba. 

Segundo o superintendente Maurício Ferreira, algumas cidades vão receber mais doses, porque têm hospitais, e, portanto, atendem mais pacientes com suspeita de Covid.

A “ESCOLHA DE SOFIA”

Aqui a vacinação começará nesta quarta-feira, priorizando os profissionais do Hospital Regional que estão em contato direto com pacientes de Covid-19. Essa relação inclui médicos, enfermeiros, pessoal da limpeza, fisioterapeutas que fazem procedimentos de risco, dentre outros. Também nesta quarta-feira serão vacinados os profissionais que atuam no SAMU, além das equipes de Resgate e Ubervidas.  Segundo a secretária interina de Saúde Juliana Lima, para quinta-feira está programada a vacinação dos profissionais de saúde do Hospital São Domingos e Mário Palmério. Na sexta-feira, os profissionais da UPAs, Hospital de Clínicas e  Hospital das Crianças. 

Nem todos os profissionais de saúde e idosos asilados serão vacinados nesta primeira etapa. Simultaneamente, 4 equipes vão ser destacadas até os asilos para vacinar primeiramente os mais idosos. Esta etapa contará com apoio da AMO e do Laboratório Sabin.

E AGORA?

A mudança de estratégia para esta primeira etapa da vacinação trouxe um desconforto enorme aos profissionais que atuam na atenção básica de saúde em Uberaba. Muitos manifestaram revolta por não terem sido incluídos, e ameaçam não atender mais pacientes com síndrome gripal. “Estamos todo dia levando catarro covidado na cara e eles têm a audácia de dizer que não somos linha de frente?” - questiona um dos profissionais. “Se a próxima remessa vai chegar em duas semanas, por que vão estocar metade das doses agora? Por que já não imunizam os profissionais da atenção básica também, já que vieram 9 mil doses?” - perguntou outro.

PLANO DE VACINAÇÃO

Quando Uberaba receber doses em quantidade suficiente para vacinar toda a população, a secretária interina Juliana Lima adianta que será implementado um um pré-cadastro on-line, onde cada cidadão poderá se inscrever. O planejamento evitará aglomeração de pessoas nos postos de vacinação. “Precisamos muito da contribuição da comunidade, pois as pessoas precisam entender que terão de continuar usando máscara, mantendo o distanciamento social, mesmo depois de serem vacinadas. Precisaremos ter no mínimo 70% da população imunizada com duas doses da vacina para podermos afrouxar as medidas sanitárias. Precisamos da população ao nosso lado” - destacou a secretária, em entrevista à Rádio JM na manhã desta quarta-feira.

UBERABA CONSCIENTE

Ainda na entrevista, a secretária Juliana Lima revelou que o Comitê Técnico de Enfrentamento à Covid-19 se reuniu esta semana para discutir as medidas que vão compor uma espécie de estratificação, de acordo com pontuações sobre o grau de risco de disseminação da doença. Será uma espécie de “Minas Consciente”, com adaptações específicas para a realidade local. Em vez de cores, números para identificar cada fase.Um novo decreto deverá estabelecer em qual fase estamos e quais as medidas pertinentes a cada fase. Próxima reunião do Comitê será na segunda-feira, se não for convocada antes, em caráter emergencial.

TUDO IGUAL

Pelo menos por enquanto, tudo continua como está. Mas a secretária Juliana Lima ressalta que a fiscalização está e estará atenta em especial nos fins de semana. “Precisamos da conscientização de todos” - apela a interina, revelando que a Prefeitura está preparando uma cartilha informativa sobre as regras e medidas preventivas.

E AS AULAS

Ano letivo na rede municipal vai começar no dia 4 de fevereiro. Essa data está definida. Só não se sabe ainda o modelo a ser adotado. Segundo a secretária municipal de Educação, Sidneia Zafalon, tudo vai depender da evolução da Covid em Uberaba. Se os casos continuarem em alta, como nestes últimos dias, dificilmente será possível iniciar o ano com aulas presenciais.  Até o dia 24 estará no ar a consulta à comunidade para direcionar o planejamento para 2021. Mas, neste primeiro momento, Sidneia acredita que será impossível retomar o modelo tradicional de aulas nas escolas, como era antes da pandemia. Por essa razão, ela acredita que o planejamento deverá ser feito mês a mês, com muita responsabilidade, priorizando a saúde dos alunos, professores e servidores.

POUCO TEMPO

Queixando-se da escassez de tempo para o planejamento do ano letivo, organização da secretaria e solução dos inúmeros problemas da sua pasta, Sidneia Zafalon acredita que para a adoção do ensino remoto já a partir de fevereiro será necessário aperfeiçoar o modelo, a partir do que se aprendeu no ano passado. Dentre outros desafios, ela ressalta a necessidade de melhorar a qualidade das transmissões e resolver o problema de internet  em boa parte das escolas municipais. 

O grande desafio será levantar o grau de aproveitamento das aulas remotas em 2020 e traçar um diagnóstico sobre a situação do aprendizado para estabelecer meios de recuperar o tempo perdido.

Siga o JM no Instagram: @_jmonline
e também no Facebook: @jornaldamanhaonline

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia