JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 02 de abril de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

Neste período de isolamento social, que tal fazer uma horta em casa?

A dica da Anater é que, além de a atividade ser simples e prazerosa, dá para envolver as crianças, contribuindo para aliviar o estresse de toda a família

24/03/2020 - 00:00:00.

Neste período de isolamento social devido à pandemia do coronavírus, estamos sujeitos ao impacto emocional, como estresse, ansiedade, e até situação de tédio, por causa do longo período em casa. Para não abalar a saúde mental, é preciso preencher o tempo de forma criativa e produtiva.

Uma dica da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) é aproveitar esse momento para cultivar uma horta em casa. A atividade pode ser simples e prazerosa, contribuir para aliviar estresse, além de possibilitar o acesso gratuito a alimentos saudáveis e orgânicos. E o mais interessante é que dá para envolver as crianças.

Por menor que seja a casa ou apartamento, com um pouco de criatividade e informações básicas, é possível encontrar espaço para cultivar espécies de temperos, ervas medicinais e até flores. Para quem quer aproveitar esse momento e iniciar o cultivo de uma horta, o engenheiro agrônomo da Anater, Antônio César Di Giorgio Peres, dá algumas dicas para o sucesso da atividade.

O primeiro passo é escolher um espaço onde tenha uma boa iluminação natural e onde seja possível circular sem danificar a plantação. O ideal é colocar os vasos mais próximos das janelas, sacadas e outros locais abertos para melhor aproveitar a luz. “É importante que o espaço receba luz solar por cerca de 2 a 4 horas por dia para que a planta cresça de forma saudável”, explica.

Para horta no quintal ou no jardim, caso haja animais de estimação, o agrônomo recomenda isolar o espaço para evitar que eles danifiquem as plantas.

A segunda dica é o preparo do solo. A recomendação do engenheiro é arejar a terra. “O ideal para as hortaliças é um solo misto, com bom equilíbrio de areia, argila e adicionado de matéria orgânica. Para isso, acrescente uma camada de 2 a 10 cm de composto orgânico e terra fértil. Também é possível adicionar um pouco de adubo químico, tipo 4-14-8. Tudo isso pode ser encontrado nas lojas de plantas ou supermercados”.

Depois de preparado o solo, é só plantar os vegetais, seja por meio de sementes ou mudas. As sementes podem ser plantadas em um mesmo vaso, mas após germinar e formar pequenas plantas deverão ser transplantadas de forma individual para outros vasos.

Em caso de vasos maiores ou horta no chão, lembre-se de deixar uma distância de um palmo (20 centímetros) entre mudas para que as plantas tenham espaço para crescer. Os vasos devem ter um furo na parte inferior para drenar a água, lembrando que quanto maior o diâmetro e a profundidade, melhor.

O QUE PLANTAR

As hortaliças mais fáceis de serem plantadas são as que possuem a parte aérea comestível e são de rápido crescimento e colheita, como coentro, cebolinha, salsa, alface, chicória, almeirão, rúcula, espinafre, e algumas plantas condimentares como alecrim, hortelã, erva-cidreira, manjericão, alfavaca, e hortaliças de fruto como pimentão, tomate e pimenta.

Na hora de regar, o agrônomo explica que a quantidade ideal é quando o solo fica úmido, fresco e a planta responde com uma bela aparência. “Em dias frescos, regue menos e em dias muito quentes regue mais. Plantas novas, regue todos os dias, e plantas adultas, regue dia sim e dia não”.

Mas atenção: é importante colocar um pratinho com areia embaixo do vaso para que a água fique depositada depois de drenar e evitar a proliferação do mosquito da dengue. Outra dica é utilizar vasos de material mais leve, para facilitar mover na hora da higienização do local. 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia