JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 07 de dezembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

Cerca de 201 mil pessoas começaram a trabalhar em apps de entrega no primeiro trimestre de 2019

Crescimento também colaborou para aumentar vendas de motos em 16%

23/07/2019 - 00:00:00. Última atualização: 23/07/2019 - 13:38:52.

O número de brasileiros que trabalha nos serviços de entrega cresceu em 201 mil pessoas no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2018. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre os apps estão uma lista extensa; Rappi, iFood, Loggi, Uber Eats, James, Glovo (espanhola com breve passagem pelo Brasil), MoblyBoy, VaiMoto, 99 Motos, EasyDeliver.

Já o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) calcula que, no ano passado, o total de trabalhadores atuando por conta própria no setor de entregas pulou 104,2%. “A dificuldade de encontrar um emprego formal impulsionou o número de trabalhadores no setor de motorista de aplicativos”, afirma o economista Walter Capelli, especialista em planejamento urbano pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Esse cenário também colabora para o mercado de motocicletas. No primeiro semestre deste ano, as vendas de motos subiram 16%, pelos cálculos da Abraciclo, a associação do setor de duas rodas. A produção também cresceu 8,4% no primeiro semestre, em relação ao mesmo período de 2018. Foram produzidas 536.955 motocicletas de janeiro a junho, ante 495.420 no ano passado. Na comparação entre os meses de junho de 2019 e 2018, a produção subiu 35,4%, passando de 50.208 unidades para 67.991.

*Com informações do Correio Braziliense 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia