JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 23 de agosto de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

Museu Nacional ganha teto provisório de material metálico

A parcela dos R$ 908 mil necessários às obras será usada na elaboração do projeto executivo de restauração da fachada e dos telhados permanentes do edifício

12/06/2019 - 00:00:00. - Por Agência Brasil

Com recursos doados pelo Ministério da Educação (MEC) em 2018 para obras emergenciais, o Museu Nacional, destruído por um incêndio no dia 2 de setembro daquele ano, concluiu a instalação de um teto provisório de material metálico no equipamento.

Pela primeira vez, cinco meses após o incêndio, o palácio que abrigava o Museu Nacional do Rio de Janeiro, foi aberto para a imprensa, e parte do acervo recuperado foi apresentado.

"Faltam ainda alguns detalhes, mas a base toda foi feita. Em princípio, terminou", disse hoje (11) à Agência Brasil o diretor do museu, Alexander Kellner. Segundo Kellner, a precondição para a instalação do teto provisório era o escoramento das paredes. Ele disse que, sem o escoramento, não faria o teto. O trabalho começou no dia 21 de setembro do ano passado.

Kellner reafirmou que a liberação, pelo MEC, da primeira parcela dos R$ 908 mil necessários às obras será usada na elaboração do projeto executivo de restauração da fachada e dos telhados permanentes do edifício. O plano que será entregue à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), administradora do museu, para repasse ao MEC, inclui também a reforma da área interna do antigo palácio imperial.

A assessoria de imprensa do Museu Nacional informou que o Ministério da Cultura da Itália anunciou colaboração com o museu. Ainda neste mês, autoridades italianas se reunirão com a direção do museu para definir como será feita essa cooperação: se vão doar acervo, emprestar peças ou se enviarão recursos financeiros para as obras de restauração do equipamento. Em princípio, a chegada dos italianos é esperada no dia 19 deste mês para participarem de simpósio internacional. 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia