JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 16 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

MP conclui parecer sobre estado mental de autor da facada em Bolsonaro

O parecer foi enviado à Justiça Federal em Juiz de Fora; contudo, a conclusão é mantida sob sigilo

10/04/2019 - 06:42:13.

 Foto/Divulgação

Adélio Bispo de Oliveira foi preso na tarde de 6 de setembro, logo após esfaquear o então candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), que fazia campanha eleitoral em Juiz de Fora

Ministério Público Federal em Juiz de Fora (MG) enviou à Justiça Federal as conclusões sobre a situação mental de Adélio Bispo de Oliveira, que confessou ser o autor da facada no então candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL). O parecer é do procurador Marcelo Medina e o teor do documento é mantido sob sigilo. O envio à Justiça Federal representa a conclusão do MPF sobre a possibilidade de Bispo vir a ser punido criminalmente ou não. 

O documento vai embasar a decisão judicial sobre o agressor, que poderá ser considerado inimputável. O parecer leva em conta sete laudos e pareceres sobre a saúde mental de Adélio Bispo e, segundo investigadores, há várias divergências entre os documentos. Caso seja apontado problema mental, Adélio Bispo poderá ter sua pena reduzida ou até mesmo anulada.   

Três laudos já foram feitos na apuração sobre problemas mentais do autor do atentado a Bolsonaro: 

  • Em outubro, um laudo particular atestou transtorno delirante grave;
  • Em fevereiro, dois laudos, feitos a pedido da justiça, apontaram problemas mentais. Um desses laudos concluiu que Adélio Bispo tem "transtorno delirante permanente paranoide" e que, por isso, ele não pode ser punido criminalmente. 

São três as possibilidades de Adélio nesse processo: 

  • pode responder criminalmente com base na Lei de Segurança Nacional;
  • pode ser considerado semi-imputável e ter redução da pena;
  • pode ser considerado inimputável. Nessa hipótese, ficaria fora da prisão, sem implicações criminais, mas seriam aplicadas medidas de segurança relacionadas à saúde, como o isolamento em estabelecimento especializado. 

Leia também:

AGU recorre de decisão que proibia análise de material apreendido com advogado de Adélio

PF quer voltar a investigar advogado de agressor de Bolsonaro

Laudo aponta que agressor de Bolsonaro tem doença mental 

Áudios sugerem interesse do PCC em ataque a Bolsonaro  

Tribunal Regional Federal suspende investigação sobre advogado de Adélio Bispo  

PF apura ligação entre advogados de Adélio Bispo com o PCC

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia