JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 12 de novembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

Médias do Enem mostram que metade dos candidatos seria reprovado na escola

Em escola regular, onde geralmente é exigido do aluno 60% da totalidade de pontos distribuídos para “passar de ano”, muitos não passariam

Última atualização: 23/01/2018 - 15:00:36.

Candidatos que quiserem disputar uma vaga em instituições públicas de ensino superior têm até sexta-feira (26) para se inscrever em até duas opções de cursos, no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Para concorrer, os candidatos precisam ter terminado o ensino médio, fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 e não zerou a prova de redação. Conforme já publicado pelo JM Online, são ofertadas 239.601 vagas distribuídas em 130 instituições federais e estaduais, sendo 19 delas em Minas Gerais.

Contudo, é preciso analisar os resultados obtidos na prova para verificar as notas de cortes dos cursos disponíveis. A nota de corte para cada curso será divulgada diariamente pelo Sisu. Somente na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) serão oferecidas mais de 6.300 vagas pelo sistema.

E os resultados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) mostram que a educação básica caminha a passos lentos. Analisando os resultados, as médias gerais das provas objetivas das áreas de conhecimento cobradas no teste não passaram de 519,3 pontos, de um total de mil. Se a prova tivesse sido em uma escola regular, onde geralmente é exigido do aluno pelo menos 60% da totalidade de pontos distribuídos para “passar de ano”, muita gente seria reprovada. Os treineiros, aqueles estudantes que ainda não concluíram o ensino médio, se destacam com as médias mais altas em todas as áreas. Os especialistas dizem que o resultado de um lado e de outro escancara as deficiências no sistema de ensino brasileiro.

Números. Segundo o Estado de Minas, na prova de códigos e linguagens, que envolve português, literatura e língua estrangeira, 92,5% dos alunos seriam reprovados. Traduzindo os números, o percentual de participantes é de 4,3 milhões de pessoas que alcançaram menos de 600 pontos. Em ciências humanas, 82,7% dos participantes ficaram abaixo dos 600 pontos (3,8 milhões). A área teve a maior média geral entre as quatro objetivas: 519,3. Já o “bicho-papão” de muitos estudantes, a matemática, reprovaria 79,5% dos participantes que não conseguiram atingir a média. As disciplinas relacionadas a biologia, química e física também reprovariam 87% de seus estudantes, representando um universo de 3,9 milhões de pessoas

***Com informações do Estado de Minas

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia