JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

SMS já recebeu 25 mil doses de vacina da febre amarela

O Estado confirmou o envio do quinto lote, na próxima quarta-feira, mas a SMS tem ainda aproximadamente 2.600 doses distribuídas nas unidades de saúde

Última atualização: 14/02/2017 - 15:11:07.

 A Secretaria de Saúde faz um balanço das doses de vacina da febre amarela enviadas até semana passada pela Secretaria de Estado de Saúde, sendo 17 mil doses em janeiro e 8 mil neste mês de fevereiro. Ainda há, aproximadamente, 2.600 doses disponibilizadas no município, sendo ministradas somente às terças e quintas-feiras, das 8h às 16h.

O diretor da Vigilância Epidemiológica, Robert Boaventura, destaca que, além do trabalho da unidade móvel na zona rural, algumas unidades ainda têm algumas doses disponíveis para atender a população. “Estamos diariamente em contato com o Estado para termos a confirmação de chegada do quinto lote de vacina da febre amarela, assim como da quantidade. Por enquanto, a informação que temos é de que na tarde de quarta-feira (15) o lote chega, mas ainda não nos informaram quantas doses”, explica o diretor.

Importante destacar que as unidades que ainda estão vacinando, senhas são entregues para organizar o atendimento de acordo com as doses disponibilizadas. Quanto ao bloqueio realizado na zuna rural, 201 vacinas da febre amarela foram aplicadas, grande parte da população da zona rural já estavam imunizadas, visto que procuraram as unidades de saúde.

Robert reforça, ainda, sobre a orientação quanto a imunização, haja vista que esta não é uma campanha de vacinação. “Uma pessoa precisa tomar apenas duas doses da vacina na vida para estar totalmente imunizada. Tomar a vacina em excesso, ou seja, fora do período determinado pelo Ministério da Saúde pode ser prejudicial. Quem não tomou as duas doses da vacina quando criança deve tomar a primeira dose e 10 anos depois a de reforço e acima de 60 anos tem que apresentar prescrição médica”, finaliza.

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia