JM Online

Jornal da Manhã 47 anos

Uberaba, 17 de setembro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

GERAL

Yoga contribui para o alongamento e a tonificação dos músculos da gestante

O yoga na gestação prepara não só o corpo para as alterações do período, como também proporciona uma gravidez consciente e amorosa

- Por Letícia Morais Última atualização: 30/10/2016 - 11:59:56.

Foto/Reprodução

 

O yoga na gestação prepara não só o corpo para as alterações do período, como também proporciona uma gravidez consciente e amorosa

Especialistas dizem que a gravidez é o momento ideal para as mulheres iniciarem a prática de yoga. A instrutora de yoga e enfermeira obstetra Denilce Lisboa Mendes Brandão afirma que a atividade sob um aspecto mais profundo significa a união do ser humano com a origem criadora por meio da realização interior.
Conforme Denilce Lisboa, a atividade é indicada a partir do terceiro mês de gestação, com aulas que duram, aproximadamente, 1h30, até duas vezes na semana. Segundo a instrutora, os enjoos, inchaços, dores nas costas e inseguranças emocionais podem diminuir com a prática do yoga. A mulher escolhe entre a prática do asanas, pranayama ou da meditação. “Ao engravidar, ela deseja passar os nove meses de gestação com tranquilidade e disposição. É uma oportunidade única de avaliar e expandir o conhecimento de quem somos”, analisa a enfermeira.
Denilce esclarece que o yoga na gestação prepara não só o corpo para as alterações do período, como também proporciona uma gravidez consciente e amorosa, em que a mulher entra em contato com a própria intuição e seu poder interior. “Os exercícios ampliam a região pélvica e contribuem para que o bebê fique posicionado corretamente, aumentando a chance de um parto rápido e natural”, considera a instrutora.
Já a respiração consciente e a meditação, segundo Denilce Lisboa, reduzem a ansiedade e auxiliam no relaxamento. “Isso é fundamental, porque aumenta o vínculo com a criança e, consequentemente, tornando uma amamentação suave, amorosa e sem sofrimento”, finaliza a especialista.

 

Leia mais

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia