JM Online

Jornal da Manhã 48 anos

Uberaba, 27 de outubro de 2020 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Testemunha admite mal entendido em denúncia de suborno de zagueiro



O torcedor do Santos, Silvio Filgueiras, uma das testemunhas da diretoria da Portuguesa na acusação do suposto suborno ao zagueiro Jean, da Ponte Preta, aceitou a versão apresentada pelo procurador de futebol Izildo Antonio Pereira Batista, apresentada ontem. O caso refere-se à suspeita de que o defensor da Macaca teria sido ‘comprado’ pelo Peixe, para facilitar a vida da equipe, que precisava derrotar os ponte pretanos para avançar às semifinais do Campeonato Paulista.
Filgueiras admitiu que pode ter havido um mal entendido com relação às declarações de Izildo, e que tudo realmente não deve ter passado de uma brincadeira do empresário. “Agora eu ouvi o que o Izildo disse se retratando, afirmando ter sido só brincadeira. Para mim já está tudo explicado”, disse Silvio, em entrevista a uma emissora de São Paulo.
 
Silvio Filgueiras ainda disse que a suspeita era de que houvesse uma negociação feita por um procurador que se chamava Gustavo e depois, Marcelo, para que um jogador da Ponte Preta - não foi dito o nome do atleta - ‘ajudasse’ os santistas a conseguir a vitória.
“Em nenhum momento ele (Izildo) me disse que o Jean estava envolvido no caso. Na verdade, foi uma insinuação e uma dedução, por causa da infantilidade do jogador no pênalti que definiu a partida. Só podia ser ele o envolvido. Afinal, o Jean havia sido o único que teve atuação direta no resultado da partida”, afirmou.
Agora, com tudo praticamente esclarecido, Filgueiras contou a razão que o levou, junto com Fernando Oliveira Mendes, a levar a suspeita de suborno à diretoria da Lusa. “Eu sou torcedor do Santos e não admito que façam qualquer comentário maldoso sobre o clube. Eu me ofendi com o que o Izildo disse. Por isso eu e Fernando fomos procurar a Portuguesa”, revelou Silvio. “Mas agora está tudo explicado”, reiterou.

Leia mais

Continua depois da publicidade

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia