Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 16/09/2017

 
alternativa
Tamanho do texto: A A A A
ALTERNATIVA
16/09/2017

Compartilhar:



 Marilu Teixeira - Redatora Interina

Alívio
Deve ter sido esse o sentimento do ex-secretário municipal de Saúde e ex-deputado estadual Fahim Sawan ao ver o delegado não ratificar sua prisão em flagrante, na quinta-feira. Ele foi detido durante a operação Aurélio, que investiga desvio de recursos e superfaturamento na compra de medicamentos. O delegado não viu crime em Fahim, um empresário bem-sucedido, ter em casa R$30 mil. Valeu o bom senso!

Um por todos...
Já o uberabense Ricardo Saud continua preso e, segundo o blog “O Antagonista”, o advogado de defesa dele teme por sua segurança. Ontem, o ex-executivo da J&F e delator Ricardo Saud foi transferido da carceragem da Polícia Federal, em Brasília, para o complexo penitenciário da Papuda. E, segundo o blog, iria ficar na mesma ala com mais seis pessoas que delatou. Vixe!

Do céu ao inferno
Falando em Saud, colunista do Hoje em Dia, de Belo Horizonte, Amália Goulart contou a saga do uberabense desde 2000, quando ele ainda não tinha prestígio político nacional. Na crônica, a jornalista conta todas as peripécias de Ricardinho, que já foi até cônsul honorário do Paraguai, durante o governo de Juan Carlos Wasmosy, de quem era sócio. Saud foi do céu ao inferno em pouco mais de uma década.

Mera semelhança
Com trânsito livre nas esferas palacianas, o uberabense é comparado a outro mineiro, Marcos Valério, o operador do mensalão que também desfrutou da intimidade e dos contratos do poder, mas também terminou na prisão. Pois é...

Menino rebelde
Quem deve votar contra orientação do partido num segundo processo para denunciar o presidente Michel Temer é o deputado federal do PSDB Caio Narcio. Ele disse à reportagem do Jornal da Manhã que vai seguir a mesma posição na votação do primeiro processo, ou seja, a favor de Temer, mesmo se for contra a orientação do partido. Tanta rebeldia pode custar-lhe a expulsão do partido. Ou não...

SAC
Codau enviou ontem nota de esclarecimento sobre problema registrado na unidade do Serviço de Atendimento ao Cliente, na Leopoldino de Oliveira, na quarta-feira (13). Segundo a autarquia, o problema não foi a inoperância do sistema, mas na linha de comunicação de dados entre o SAC e a Prefeitura, onde está hospedado o sistema do Codau. A linha, segundo a nota, é de responsabilidade da Algar Telecom. Mas, segundo o Codau, toda a equipe de atendimento se desdobrou para registrar manualmente as solicitações dos usuários.

A culpa é do link
Servidores da Codiub ficaram chateados com a nota da coluna apontando o problema, uma vez que a culpa caiu sobre eles. O presidente da companhia, Denis Silva, que é responsável pelo sistema do Codau, confirmou o problema no link e contou inclusive que migrou para a tecnologia Oracle na última semana, a mais utilizada no mundo e que está funcionando perfeitamente. No entanto, sem o link da operadora fica impossível a comunicação dos dados. Tudo certo até aí, mas como eu argumentei com Denis, o contribuinte não quer saber de quem é a culpa, mas do problema resolvido. Não é?

Com a barriga
Mas, voltando ao Codau, morador da rua Antônia Tavares, no bairro Boa Vista, questiona a competência e a falta de resolubilidade por parte da autarquia. Segundo o morador, equipe do Codau esteve em sua casa para resolver problema de vazamento no cavalete e, depois de verificar, disse que o problema era de outra equipe, que veio 24 horas depois. Mas, também não resolveu o vazamento, orientando o cidadão a procurar um pedreiro para o serviço. A primeira equipe não sabia disso?

Eu avisei...
Como a coluna antecipou ontem, moradores do Jardim Itália estão tiririca com a falta de água no bairro. Ontem o tempo esquentou e, cansados do problema, fizeram um protesto, inclusive com interdição da avenida principal, quando queimaram móveis velhos e galhos de árvores. Logo pela manhã acionaram a coluna para avisar sobre o protesto. Codau e loteadora não se entendem sobre a responsabilidade do problema. E segue dama...

Deu chabu
Relógio da praça Jorge Frange deu “seu último suspiro” na noite de quinta-feira. Ao dar as badaladas que marcaram as 22h, disparou. O sino bateu por exatos 30 minutos, até acabar a corda, deixando moradores atônitos. O sino parou às 22h30, com os ponteiros estáticos. O relojoeiro Sebastião Polveiro, que dá manutenção à relíquia, disse que isso nunca aconteceu. Fato confirma a necessidade urgente de manutenção. Ele grita por não suportar mais tanto abandono.

Sombra e água fresca
E os nossos vereadores já garantiram feriado esticado nos próximos feriados de outubro e novembro. Mesmo com outros projetos mais importantes na pauta, a prioridade da Casa de leis foi para aqueles que alteram as datas das reuniões ordinárias, permitindo assim os famigerados feriadões de até uma semana. E o salário, ó...

Em foco
Jornalista e acadêmico César Vanucci proferiu palestra esta semana na Academia Brasileira de Letras do Triângulo Mineiro. O tema “A cobiça estrangeira na Amazônia” é assunto que vem tirando o sono de muitos ambientalistas no mundo inteiro. Valeu!

Homenagem
Já o jornalista Paulo Sérgio Ferreira vai representar o Grupo JM de Comunicação em cerimônia que será realizada em Piracicaba (SP), quando Associação de Combate ao Câncer do Brasil Central/Hospital Dr. Hélio Angotti receberá da Pro-Vida doação de equipamentos. Como parte da solenidade, o HHA vai homenagear instituições que mais contribuíram nesta década para o desenvolvimento de sua missão. Entre os indicados está o Jornal da Manhã.

Em bom estado
O Shopping Uberaba, para contribuir ao Conselho Comunitário de Apoio às Associações de Moradores de Uberaba, arrecada brinquedos novos e usados (em bom estado) destinados a instituições carentes de Uberaba. Campanha começa hoje e a doação pode ser entregue ao SAC. A meninada agradece.







AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2019