Publicidade Rdio JM
Canais Facebook Twitter RSS RSS
Play Store App Store Estúdio Ao vivo
EDIÇÕES ANTERIORES:
  | 
BUSCA:     
Você está visitando a Edição do dia 25/08/2010

 
ALTERNATIVA
Tamanho do texto: A A A A
ALTERNATIVA
25/08/2010

Compartilhar:



Diferenças dos planos econômicos. O Superior Tribunal de Justiça deve julgar hoje dois recursos especiais referentes a ações movidas por consumidores que contestam diferenças de correção monetária de valores depositados em cadernetas de poupança, durante a vigência de quatro planos econômicos: Bresser, Verão, Collor I e Collor II. Os recursos a serem julgados tratam de poupanças depositadas no ABN-AMRO Real S/A e na Caixa Econômica Federal. Esse julgamento é importante e interessa a milhões de brasileiros que tiveram prejuízos enormes com a solapagem da correção monetária pelos governos Sarney e Collor, naqueles planos econômicos lesivos à população. Isso porque o julgamento ocorrerá conforme o rito da Lei dos Recursos Repetitivos (Lei nº 11.672/08), segundo a qual o resultado a ser decidido passará a ser tido como o entendimento do Tribunal sobre o assunto e, dessa forma, valerá para todos os demais processos de teor semelhante em tramitação. É uma uniformização que poderá afetar a vida (e o bolso) de todos aqueles que tinham dinheiro aplicado em caderneta de poupança naquela época.

Ainda o voo para SP. Minha caixa de mensagens ficou lotada ontem de e-mails de leitores protestando contra o horário do voo da Pantanal para São Paulo. Na impossibilidade de transcrevê-los neste espaço, porque são muitos, selecionei as principais ideias apresentadas. Na avaliação de Jorge Araújo, é preciso que os políticos e representantes de classe da cidade se mobilizem para mostrar à Pantanal a inconveniência de um voo partindo às 5h de Uberaba para Guarulhos. Nesse horário, obviamente a aeronave vai decolar vazia, reforçando a falsa impressão das companhias aéreas de que Uberaba não tem passageiro suficiente para ser transportado de avião. Vainer Carvalho reforça, lembrando que esse horário só pode ser coisa tramada pelos uberlandenses, que não querem perder os passageiros uberabenses nos voos das companhias que operam no aeroporto vizinho.
 
Prejuízos evitáveis. Do leitor Paulo Restivo veio outra sugestão interessante, visando à negociação para que o Airbus da Pantanal inclua pouso e decolagem intermediários na rota Ribeirão Preto/Congonhas/Ribeirão Preto, como era feito antigamente com o Fokker da TAM. Com isso, nós nos livraríamos da eterna desculpa da falta de slots em Congonhas, já que a extensão seria feita após Ribeirão, sem necessidade de criar novos horários de pouso/decolagem em Congonhas. Da mesma forma não prejudicaria o voo de Ribeirão, que continuaria sendo direto para SP.
 
Cidadania – Próxima cerimônia de entrega de títulos de cidadania pela Câmara Municipal de Uberaba incluirá a superdelegada Maria de Lurdes Camili e o regional de Polícia Civil Francisco Gouvêa Motta.
 
A caminho – Anote na sua agenda: em meados de setembro chegará às bancas a próxima edição da JMmagazine. Produção está ficando um luxo! Pra quem gosta de jardins, haverá matéria especial sobre o assunto, inclusive mostrando que é possível o transplante de árvores adultas. Descobrimos um especialista nisso, aqui pertinho de nós...
 
Na dianteira. Se os números da pesquisa CNT/Sensus divulgada ontem se mantiverem até as eleições, a presidenciável Dilma Rousseff (PT) estará eleita no primeiro turno. Pelo Sensus, ela já está com 46% das intenções de voto, contra 28,1% para José Serra (PSDB) e 8,1% para Marina Silva (PV). A petista somou 55,3% dos votos válidos, enquanto os demais candidatos juntos alcançaram 44,7%. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. Essa pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 22 de agosto, com duas mil entrevistas em 136 municípios. Aliás, não é a primeira a mostrar a possibilidade de vitória de Dilma no primeiro turno. O Datafolha, sábado, deu 47% para a candidata do PT, contra 30% do candidato tucano.
 
Com classe. Já com um pé no Palácio do Planalto, a presidenciável Dilma Rousseff mostra que de boba não tem nada. Repaginou o visual com cirurgias plásticas, botox, corte de cabelo com o famoso Celso Kamura e agora contratou o prestigiado Alexandre Herchcovitch para ser seu consultor de moda e estilo. Dilma quer ficar classuda e já admite abrir mão dos modelitos cheios de babados e cores fortes que predominam no seu closet. O estilista teve um primeiro contato com a candidata na semana passada e terá pela frente a tarefa de identificar no guarda-roupa de Dilma o que deve ficar, encontrar modelos de outros estilistas e criar peças exclusivas para ela. Segundo Herchcovitch, Dilma pediu que no seu novo guarda-roupa seja dada preferência às grifes brasileiras.
 
Virada. Em termos de virada nas pesquisas, o governador Anastasia está se mostrando um expert. Começou lá atrás e está dando saltos olímpicos nos números das pesquisas, ultimamente. Ontem o governador esteve em várias cidades, incluindo Monte Carmelo. Na sua comitiva estava o deputado federal Marcos Montes (DEM), candidato à reeleição. Falei à noite por telefone com Marcos Monte. Segundo ele, pelo entusiasmo dos eleitores nas ruas por onde Anastasia tem andado, é perceptível o sentimento de virada na corrida rumo ao governo de Minas. MM aposta que em duas semanas estará consolidado um empate entre Anastasia e Hélio Costa.
 
Apoio. Já o candidato José Luiz Alves, que busca assento na Assembleia Legislativa de Minas, esteve em Perdizes, onde participou de reunião com cerca de 50 lideranças políticas e, depois, com vários produtores rurais do município. E, claro, não deixou de pedir a proteção e as bênçãos de Nossa Senhora da Cabeça para sua campanha. A santa é padroeira da cidade.
 
Providências. Estudantes da Uniube chamam a atenção para um problema sério, que merece imediata solução por parte das autoridades municipais. Trata-se da travessia da avenida Nenê Sabino, próximo ao Hangar. Os alunos deixam o campus para pegar o carro no estacionamento do outro lado da pista, ou entrar nos ônibus que os trazem de cidades vizinhas, e não raro são atropelados. Há relatos de atropelamentos com vítimas mutiladas. O problema é mais sério à noite, porque todos têm pressa de ir embora. A pressão é parceira íntima da imprudência e da desatenção, o que transforma a travessia da avenida num tremendo perigo. Um semáforo no local seria bem-vindo.






AS EMPRESAS DO GRUPO JM DE COMUNICAÇÃO
JM Magazine JM Online JM JM Extra JM Rádio Vitória
Todos os direitos reservados ao Jornal da Manhã © 2020