JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 26 de março de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Alexandre Pereira CÁ ENTRE NÓS 06/03/2019

Mais prejuízo
As chuvas dos últimos dias têm causado o aparecimento de danos às vagens e aos grãos nas lavouras de Uberaba e região. Além das dificuldades criadas pelo excesso de umidade, impedindo a colheita mecanizada, observa-se incidência de sementes germinando nas vagens e a consequente abertura destas. O atraso na colheita reflete ainda no plantio da safrinha. Ou seja, o ano não está sendo nada fácil para os sojicultores na safra 2018/2019 na região, uma vez que em muitas lavouras faltou chuva na hora do enchimento dos grãos.

Constrangimento
Entrevistas dadas por integrantes do governo municipal para dar explicações sobre os problemas no escoamento de águas pluviais na Praça Rui Barbosa, Calçadão da rua Artur Machado e avenida Leopoldino de Oliveira não colaram. Ou mesmo, não convenceram os uberabenses. Um projeto como esse, em pleno coração da cidade, deveria ter sido mais bem planejado e executado, no mínimo.

Mais
Os problemas começaram desde o início, com falta de sinalização das obras, improvisos, acúmulo de entulho no canteiro de obra e armadilhas que causaram queda de pedestres, dentre outros. A demora dos trabalhos foi outro dificultador. E o resultado não foi aquele esperado, uma vez que existia grande expectativa de lojistas e consumidores. Na sequência, as luminárias não mostraram eficiência, o piso ficou escorregadio, os bancos, fora da ergonomia. Mas o principal defeito foi o escoamento das águas pluviais, que espraiam para dentro das lojas e impedem também o fluxo de pedestres na hora das chuvas.

Explicações
Segundo o secretário de Planejamento, apenas os bancos defronte da Catedral, na Praça Rui Barbosa, serão retirados. Segundo disse Nagib Facury, os bancos que espraiam enxurrada para dentro das lojas no Calçadão vão permanecer até que se mensure o resultado das obras a serem feitas de captação de águas pluviais nas ruas Manoel Borges e Major Eustáquio. Sobre os alagamentos na Leopoldino e em outros pontos, Nagib afirmou que licitação será aberta para empresa monitorar e medir as cheias. Os resultados serão utilizados em ações de prevenção e obras que sejam necessárias, dentro do Projeto “Água Viva”.

Gargalo
As construtoras esperam que o programa habitacional “Minha Casa Minha Vida” seja normalizado em março, após gargalos na liberação de recursos estrangularem os negócios no começo do ano. O governo federal restringiu a liberação de recursos a 1/18 do previsto na Lei Orçamentária ao mês. O ritmo normal de liberação é de 1/12 mensais. Na prática, a medida funciona como uma espécie de contingenciamento, visando a revisão das contas e o controle preventivo. Por sua vez, o FGTS não pode antecipar a parte devida pelo Tesouro Nacional, sob o risco de configurar “pedalada fiscal”. Empreendedores pressionam a União a normalizar a liberação dos recursos.

Repercussão
Em entrevista ao jornal Valor, o presidente da multinacional norte-americana de fertilizantes Mosaic, Joc O’Rourke, disse que as operações de mineração ficarão mais seguras com as mudanças regulatórias determinadas pela Agência Nacional de Mineração (ANM) no Brasil. A declaração foi feita por ele durante teleconferência com analistas.

Faker
Em razão de informações falsas que circulam em aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, a Justiça Eleitoral esclareceu que em nenhuma cidade de Minas o prazo para recadastramento biométrico terminaria em fevereiro. O comparecimento aos cartórios eleitorais para fazer a biometria é obrigatório. Na região, o prazo vence dia 10 de outubro em Água Comprida e Delta. No dia 29 de novembro, termina em Campo Florido e Conquista, e no dia 17 de dezembro, em Veríssimo.

Negociação
O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Uberaba, Nova Ponte e Água Comprida convoca os colaboradores da Usina Uberaba para assembleias, às 7h e 14 horas, na quinta-feira (7). Em pauta, a negociação salarial de 2019/2020.

Foto/Divulgação


Na semana passada, o prefeito Paulo Piau esteve em audiência com o deputado federal Franco Catafina, em seu gabinete no Congresso Nacional, tratando de demandas de Uberaba junto ao governo federal

Ti-ti-ti
- Arquiteto que fez o projeto de revitalização da Praça Rui Barbosa e Calçadão foi blindado pelo governo municipal. Não apareceu para dar explicações.
- Nem a Cemig nem empreiteira voltaram ao bairro turístico de Peirópolis para fazer a poda de árvores que têm causado a interrupção no fornecimento de energia elétrica.
- Pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) aponta que 45% dos motoristas dizem sentir insegurança ao trafegar pelas rodovias da região do Triângulo Mineiro. As BRs 262 e 050 são apontadas por eles como perigosas, em função dos assaltos às cargas.
- A quebra nas lavouras de soja da região deve ultrapassar os 20%.
- Mais dois servidores municipais foram demitidos, conforme a última edição do jornal oficial Porta-Voz, através de processos administrativos.

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia