JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 20 de abril de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Wellington Cardoso Ramos FALANDO SÉRIO 07/02/2019

 Fiscalização
Sob o argumento das demissões na Funepu e a suspensão do Adicional por Plantão Hospitalar, a carga horária dos médicos da UFTM deverá ser melhor fiscalizada.

Recomendação
A determinação foi transmitida por escrito aos chefes de unidades, setores e divisões da Gerência de Atenção à Saúde.

Há um porém
O documento deixa a porta aberta para faltas não justificadas, fazendo, porém, distinção entre os médicos da UFTM e os da Ebserh.

Sem desconto
O médico federal que não cumprir sua jornada em um mês não sofrerá desconto nos 90 dias seguintes, prazo que terá para compensar as horas devidas.

Prazo maior
Para os celetistas faltosos, o prazo é ainda maior: 180 dias.

Folga
Aqueles que excederem a carga horária terão as horas a mais transformadas em folga.

Estranheza
Documento causa estranheza, pois a fiscalização ao cumprimento da carga horária deveria ocorrer independente dos motivos expostos.

Sem surpresa
A extinção do APH no HC não surpreende o sindicalista Rolando Malvázio, que alertou ao longo dos tempos que seria provisória, mas tornaria o trabalhador dependente.

Sacrifícios
“O funcionário se desgastou, uns foram levados à exaustão, e agora vem o corte na sua renda” – destacou.

Sobrecarga
Rolando frisou que a falta de servidores no HC é uma realidade, há setores desfalcados e gente adoecida pelo excesso de trabalho.

Desvios
Para agravar as carências na assistência aos pacientes, seriamente prejudicada com a falta de pessoal e o corte do APH, há desvios de função – criticou.

Apenas técnicos
Carências chegam ao laboratório da UFTM, sem pessoal de nível superior (biomédico, biólogo, farmacêutico) à noite, período coberto apenas por técnicos.

Laudo
Laudos produzidos à noite ficam no sistema, mas à espera do turno matutino, quando são assinados por profissional qualificado e formalizados. O fim do APH agrava isso.

Sem médico
Setor de endoscopia tem trabalhado precariamente e até sem médicos em alguns turnos.

Fechamento
Malvázio teme que tudo isso leve à redução de leitos por falta de estrutura de atendimento, “repito, agravada pelo corte intempestivo do adicional por plantão”.

Prisão
Justiça negou a decretação da prisão preventiva do tenente-coronel aposentado Sávio Mendonça, que tem liderado manifestações contra o Governo.

Representações
Morador de BH, ele é alvo de três representações criminais por ameaça, na interpretação da fala “já fui agredido duas vezes e a terceira não se repetirá”.

Hotel
Mendonça está entre os que querem acampar diante do hotel em que Zema permanece morando na capital. Ele prega que a PM recuse o parcelamento do 13º salário.

Trio do bem
Promotor José Carlos Fernandes, deputado Heli Grilo e o chefe da PC, Wagner Pinto, almoçaram juntos ontem em BH.

“Herança”
Grilo instalou seu escritório político de Uberaba na rua Hildebrando Pontes, onde funcionou até o mês passado a representação do então deputado federal Marcos Montes.

Atos
“Minas Gerais” publica entre hoje e sábado atos designando Francisco Gouvea para a chefia do 5º Departamento da PC e Rodolfo Domingos para a Regional.

Prisão relaxada
Assistido pelo advogado Breno Facioli, Ítalo Rangel, preso em dezembro sob acusação de portar drogas, foi colocado em liberdade, mas teve a denúncia aceita pela Justiça.

Tartaruga
Iniciado em 1996, processo de revisão de benefícios do INSS, em fase de execução embargada, tramita ainda hoje na Justiça Federal com sucessivos recursos.

Não viu
Um dos segurados interessados no desfecho já faleceu e a viúva, também idosa, aguarda a decisão final.

Acabou
A Algar comunicou ao colega Tony Carlos que a partir deste ano deixam de existir o Guia Sei e a Lista Telefônica. Consulta fica no âmbito da Internet.

Sem memória
Tramita há anos no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional processo para a formalização do tombamento de pequeno cemitério em Monte Alegre.

Soldados
No local estão sepultados restos mortais de soldados que participaram da Retirada da Laguna, na guerra entre Brasil e Paraguai. Conclusão é cobrada pelo MPF/Uberlândia.

Prisões
Um cabo e um soldado lotados em Uberlândia foram presos ontem pelo Gaeco e a PM, suspeitos de integrar organização criminosa.

Execuções
Quadrilha, que atuava também como grupo de extermínio, segundo a PC, é responsável por roubos de cargas e assassinatos.

 

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia