JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 19 de janeiro de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Raquel Ribeiro #FICADICA 16/12/2018

 STOCK CAR

Eis que a Stock Car tem um bicampeão em 2018. Daniel Serra fez uma corrida extremamente mamão com açúcar e muito cautelosa, com um único intuito: conquistar o título de bicampeão da categoria e, quem sabe, assim começar a saga rumo ao tricampeonato, como fez seu pai, o então piloto CHICO SERRA, nos anos de 1999, 2000, 2001. O único frio na barriga e nó na garganta que tivemos foi na última volta, em que Serra estava em quarto e Fraga, em quinto, e chegou a exatos 601 milésimos de segundo atrás do campeão. Naquele momento, se houvesse um toque com a disputa pela posição, poderia ter revertido tudo, caso Serra levasse a pior nesse toque, mas nada aconteceu.

Serra estava realmente muito focado e, com toda cautela, saiu-se bem. Aposto que os fanáticos de plantão da F1 se lembram de alguns títulos que já foram descidos desta mesma forma na categoria, a favor de mitos como Senna, Prost e Schumacher.  É de dar nó na garganta mexmoooo. Agora, temos que reconhecer... quem correu para conquistar o impossível foi Felipe Fraga que estava na disputa pelo título, mas largou em décimo oitavo, fez uma excelente corrida e conseguiu chegar em quinto lugar, e bateu na trave. Quem também se destacou, mas não levou, foi Rubens Barrichello que apesar de ter largado em vigésimo terceiro chegou em sexto lugar. 

E o resultado do campeonato é: Daniel Serra, bicampeão; Felipe Fraga em segundo e, em terceiro lugar, Júlio Campos que tomou o lugar de Rubens Barrichello. Sem maiores emoções, Ricardo Zonta - que foi pole - vence a corrida, seguido de Júlio Campos e Casagrande. 

EU FUI
 
Ao me perguntarem do que mais gosto em uma corrida, a resposta será sempre a mesma: o cheiro e o barulho. Senhoras e senhores, eu ainda desconheço alguma coisa mais prazerosa em um esporte do que aquele cheiro e aquele barulho. E desta vez, parece que estar mais perto da pista fez meu coração pulsar mais rápido e a emoção ser maior ainda ao ouvir o primeiro ronco de motor.
 
Isso, sem falar na experiência de estar ali, no meio, quase se achando parte daquilo tudo. Andar por entre os boxes, conversar com os pilotos, observar o trabalho dos mecânicos, enquanto o mundo se distraía com as fotos e autógrafos. Foi, sem dúvida, um must. Foi impressionante ver quanta gente estava trabalhando duro, focada e de olho no lugar mais alto do pódio, em meio a visitação aberta dos boxes. Uma confusão de gente, câmeras e holofotes. Foi bonito ver a torcida empolgada e vibrando por Daniel Serra que, apesar de ter sangue nas veias, fez uma corrida extremamente cuidadosa e técnica para garantir o que já estava na boca do gol. Foi realmente uma experiência ímpar, e que seja a primeira de muitas.
 
 
STOCK LIGHT
Com todo respeito, esta é uma visão feminina da Stock Light, ok? Sinceramente é uma boa competição, os meninos são bons, levam o negócio a sério e são lindoooosss de viver. Na verdade, fora do capacete, ainda dentro do macacão é um desfile de boniteza que vamos respeitar! Agora falando de resultado na pista, Guilherme Salas retornou à Stock Light em grande estilo e venceu a corrida final da temporada da categoria de acesso à Stock Car. O título do campeonato ficou com o fofo do Raphael Reis, que largou da pole position e acabou a corrida na quinta posição, enquanto precisava estar até em sexto lugar para levar o título para casa. E o resultado final é: Raphael Reis, Enzo Bortoleto, Pedro Cardoso, Gabriel Robe e João Rosate fecharam o top-5 da classificação final do campeonato, garantindo o direito de subirem de categoria na temporada 2019. Congratulations!
 
 
MEIGUICE
Foi bonitinho demais ver a timidez do campeão da Stock Light, Raphael Reis. Mesmo estando todo orgulhoso do seu feito, passou pelos bastidores todo tímido. Se alguém pedia para tirar uma foto, ele, claro, estava pronto... mas ficava um verdadeiro pimentão. 

VACINAR
Você sabia que a meningite meningocócica é uma doença séria, que pode levar o paciente a óbito de 24 a 48 horas? A vacinação é uma forma efetiva de prevenção para crianças, adolescentes e até adultos. Não deixe a meningite estragar suas férias. Fale com seu médico e passe na Vacinar para garantir a sua dose de proteção. Aproveite e atualize seu cartão; fique em dia com a saúde e tire férias com tudo em cima. A Clínica Vacinar em Uberaba, agora, está em dois endereços: avenida Guilherme Ferreira, 767, e avenida Santos Dumont, 644. Para mais informações, se preferir, entre em contato pelo fone (34) 3316-3700.
 
MINHA VIDA EM MARTE
É imperdível! Principalmente se você for mulher, em algum momento se identifica com a personagem, não tem jeito. Eu, como adoro uma comédia, me diverti e ri horrores. Minha Vida em Marte é a continuação da saga de Fernanda, personagem que surgiu pela primeira vez no teatro em 2005, quando Mônica Martelli lançou a comédia Os Homens são de Marte…e é Pra Lá que Eu Vou sem imaginar o sucesso que a peça, protagonizada e escrita por ela, alcançaria.
 
Nem tampouco esperava a reviravolta que Fernanda, a personagem que criou para falar de amor e discutir o empoderamento feminino muito antes da expressão cair no gosto popular, faria em sua trajetória pessoal. A autora, então com 36 anos, viu o espetáculo tornar-se um sucesso sem precedentes ao alcançar mais de 2,5 milhões de espectadores e dar origem a um longa homônimo que, é claro, virou sucesso de bilheteria também. Sem contar a série televisiva com o mesmo título que já está em sua terceira temporada no GNT, sendo uma das maiores audiências do canal.
 
Doze anos depois, Mônica, hoje com 50 anos, repete o sucesso de sua peça precursora. Minha Vida em Marte, dirigida pela irmã Susana Garcia, traz de volta Fernanda, agora com 45 anos, à procura de respostas para a sobrevivência conjugal. Tendo como suporte suas próprias experiências, Mônica leva ao teatro um monólogo bem-humorado que aproxima através do riso e leva muito mais mulheres que os homens à reflexão. E assim a atriz se consagra como uma das autoras brasileiras que melhor traduzem o comportamento feminino moderno e ainda o interpreta brilhantemente.

CASA COLORIDA
As pessoas usam as redes sociais para procurar e se inspirar em muitas coisas. Entre as buscas mais feitas pelos internautas estão sobre como decorar, repaginar e organizar a casa.
De acordo com o Pinterest 100, a lista anual do que deve fazer sucesso no próximo ano em relação a casa é: CORES. Colorir o ambiente é uma das mais fortes tendências para 2019. A ordem é cor para todos os lados, cômodos e detalhes. Seja no piso, na parede, nos móveis ou objetos decorativos, o que está inspirando a galera são as cores em suas mais diversas formas e intensidade. Então, se você está pensando em mudar o visual da sua casa para o próximo ano, use e abuse das cores.

OS BRASILEIROS, SEGUNDO O GOOGLE
Quem diria, temos um país de fãs de afiadores de facas, de filmes de terror e músicas melosas, o que não é novidade é que temos também uma nação de obcecados por campeonatos juniores de futebol. Que tal brasileiros loucos com peixes nórdicos e pela convocação da seleção sueca de futebol? Esse é um dos recortes possíveis para quem quisesse entender o brasileiro a partir de suas buscas mais feitas no Google ao longo de 2018. A gigante das buscas  e de tantas outras facetas da vida conectada, incluindo os dados de localização de seus usuários, revelou recentemente quais foram os termos mais buscados em sua plataforma pelos usuários brasileiros. Nem todos os resultados surpreendem, os mais buscados, como era de se esperar, foram Copa do Mundo, Big Brother Brasil, Eleições 2018 e Jair Bolsonaro. São assuntos perenes, como o interminável reality show, e outros particulares a nosso ano, como o nome do presidente eleito. Ainda assim, há bastante espaço para buscas com resultados bastante curiosos. Vale a pena acessar a pesquisa que está dividida por categorias. É no mínimo interessante de se ler em um domingão de preguiça e pouca coisa para se fazer.
 
 
O ANIMAL PRINT PROMETE INVADIR SUA PRAIA 
O Animal Print definitivamente é a tendência que nunca sai de moda. Há muitos anos, os bichos fazem parte de nossas vidas. Antes de dar as caras na passarela, nossos ancestrais usavam as peles de animais para se aquecerem, e desde sempre amamos esse tipo de estampa. Sexy e ousada, não é uma escolha fácil, mas tem um charme todo especial. As peças são intensas, expressivas e valorizam qualquer visual do casual até o mais sofisticado. E neste verão os bichos estão soltos estampando as mais diversas peças de dezenas de marcas brasileiras. A bicharada estará à beira-mar neste verão.
 
 
O FILME
Assim como a primeira peça, Minha Vida em Marte” também ganha as telonas e tem estreia marcada para dia 25 de dezembro em todos os cinemas do Brasil. No elenco, Mônica Martelli conta com a ajuda de Marcos Palmeira, Marianna Santos e o hilário Paulo Gustavo que promete arrancar várias risadas do público durante o árduo dilema da personagem Fernanda entre salvar ou pôr fim em seu casamento. Dia 25 já tenho compromisso marcado com o bom velhinho e com Mônica Martelli. Vamos?
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia