JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 24 de julho de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Colunas

Lídia Prata
Gisele Barcelos CHECKLIST MUNDO 08/04/2019

Antes um sonho distante, fazer um intercâmbio para estudar fora do Brasil e conhecer outro país se tornou algo corriqueiro para estudantes e profissionais brasileiros. Não digo que seja um investimento barato, mas deixou de ser um privilégio apenas dos ricos. Condições acessíveis de pagamento, parcelamento e a oferta de cursos de menor duração agora permitem atender a todos os bolsos – basta planejamento.

Se o intercâmbio simplesmente para aprimorar o inglês, o francês, o espanhol ou qualquer outro idioma pode não ser mais um diferencial tão grande no currículo, que tal mudar o foco e unir a chance de experimentar a cultura de outro país com a oportunidade de ajudar a comunidade com trabalho voluntário?  

Para embarcar nessa proposta, não é preciso ter contatos em organizações internacionais. Programas de intercâmbio social já são oferecidos por agências e ONG’s no Brasil, facilitando a conexão entre o voluntário e diferentes frentes de trabalho em vários lugares do mundo, alguns até com paisagens paradisíacas para desfrutar nos momentos de folga.  

Jovens brasileiros podem se candidatar tanto para construir moradia em países subdesenvolvidos, ajudar em escolas e hospitais, participar da recuperação de animais ou contribuir para a melhoria da gestão de organizações filantrópicas internacionais. Tudo depende do perfil de cada voluntário e do tempo disponível para oferecer.

Então, se bateu a vontade de colocar as mãos a obra, veja opções onde você pode ajudar:

 AIESEC

AIESEC oferece um programa de voluntariado global. o jovem se candidata na vaga de interesse e, a partir do momento em que é aprovado pela AIESEC do país de destino, já pode começar a se planejar com a organização. Nessa experiência a acomodação é garantida, mas nem todas as oportunidades de voluntariado disponíveis têm alimentação inclusa.

O processo de admissão é simples: é apenas necessário ter entre 18 e 30 anos. O programa custa cerca de R$ 1.625, o que dá acesso às vagas e o suporte da organização, bem como auxílio na obtenção de itens essenciais para a viagem como seguro de saúde. Os destinos são Colômbia,  Argentina, Peru, México e Itália.

Exchange do Bem

Com mais de 50 opções de projetos em diversos países, a agência de intercâmbio social destina 10% do lucro para investimentos ligados à educação no Brasil. Fundada em 2015 por um brasileiro, a entidade hoje tem parcerias no Nepal, Vietnã, Sri Lanka, Índia, África do Sul, Uganda, Gana, Quênia, Peru, Costa Rica, Guatemala, Haiti e Brasil.

Os custos das opções de volunturismo no exterior com a organização custam a partir de 590 dólares e incluem, no mínimo, acomodação. Parte do valor pago é destinada à hospedagem, que pode ser em hostel, guest house, casa de família ou casa de voluntários.

A agência também auxilia o intercambista com relação a visto e vacinas necessárias. As atividades vão desde recreação com crianças em hospitais, até construir um sistema de drenagem em Gana. O requisito normalmente é ter 18 anos e falar inglês. Entretanto, algumas opções não exigem nenhum conhecimento no idioma, como as viagens em grupo para Gana e para a Índia.

Volunteer Vacations

A agência VV (Volunteer Vacations) é especialista em férias voluntárias e conta com mais de 30 programas em 20 países. Os custos variam conforme o projeto escolhido, assim como os pré-requisitos para se candidatar. Para alguns projetos específicos, é preciso ser estudante de medicina ou médico. Todos os voluntários contam com um treinamento da equipe da Volunteer Vacations antes de embarcar no programa. 

Worldpackers

A plataforma reúne programas de  voluntariado na área social e ambiental. Os candidatos podem escolher entre atividades em ONG’s, escolas, projetos sociais e até ecovilas. 

O tipo de trabalho social requerido varia de projeto para projeto, e os mais comuns são: ensino de idiomas, cuidar de crianças e ajuda comunitária. Já nas ecovilas, o participante tem chance de viver em comunidade em locais próximos à natureza, onde irá desenvolver habilidades ligadas ao cultivo, plantio, cuidado com animais, bioconstrução, entre outras.

O voluntário colabora com algumas horas de ajuda por dia e recebe em troca acomodação e outros benefícios do anfitrião.

 CI Intercâmbio

CI Intercâmbio oferece opções de volunturismo em 7 países para cuidar de animais, ajudar na conservação do meio ambiente ou desenvolver projetos esportivos e ações humanitárias em comunidades carentes. 

O programa de voluntariado inclui acomodação, refeições, transfer de chegada, suporte local 24h durante a estada e treinamento inicial, além de um certificado de participação.

Um dos requisitos é saber se comunicar em inglês. O nível exigido varia de acordo com o projeto, assim como os custos.


 
 
 
DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia