JM Online

Jornal da Manhã 46 anos

Uberaba, 18 de abril de 2019 -

BUSCAR EM TODAS AS SEÇÕES BUSCAR
Buscar

Articulistas

Outros Articulistas

Moura Miranda

OLHO NO OLHO: 40 anos escrevendo No Bico da Chanca

OLHO NO OLHO

SEM LOUVOR

O elenco do Uberaba Sport Club para disputar o Campeonato da Terceira Divisão é nota 8. No entanto, o time, até o momento, nos amistosos e nos dois jogos valendo três pontos, conseguiu apenas ser nota 5, ou seja, deu para passar, mas, sem louvor.

VAI MELHORAR
Não tenho dúvidas de que o rendimento da equipe vai melhorar nos próximos jogos. Começar meio devagar tem as suas vantagens. Principalmente porque evita o “já ganhou”, próprio de time que começa muito bem e depois tropeça e não consegue entrar no prumo.

TEM QUE ENTROSAR
Apesar de estar se preparando há muito tempo não se pode dizer que o time colorado está entrosado. Falta ajustar algumas peças, em todos os setores do time. O técnico Gerson Evaristo deve fazer modificações nos treinamentos e até mesmo nos próximos jogos para encontrar a formação ideal.

SEM MEDO
Com um elenco como o atual do Uberaba o treinador não precisa ter medo de fazer mudanças. Se uma formação não está rendendo o que dela se espera, tenta-se outra. Com certeza, o rendimento não será pior. Esperava-se que a esta altura do campeonato o time titular devesse estar bem definido, mas, se não está, paciência. O ideal é na próxima fase ele jogar o que dele se espera, pois não há dúvida que irá se classificar. Tem tempo para arrumar o que ainda não está dando plenamente certo.

LATERAIS
Quando se montou o atual elenco, a expectativa era de que as laterais seriam setores onde o time estaria muito bem servido e qualquer jogador que fosse escalado, tanto na direita quanto na esquerda, daria conta do recado. Não é o que se viu nos dois primeiros jogos. Iran e Fabiano ainda não jogaram o que sabem e podem. Quando Bruno Limão entrou, também não melhorou muito o rendimento do setor.

ZAGA TRANQUILA
Embora o gol que sofreu no Parque do Sabiá pudesse ter sido evitado, os dois zagueiros não se comprometeram muito. É verdade que não foram muito exigidos. Pablo e André Alves mostraram condições de titularidade, embora os reservas, principalmente o Carciano, quando tiverem oportunidade poderão não deixar o time.

MEIO-CAMPO
Os volantes Cassiano e Maxsuel têm realizado bem o trabalho de marcação, mas estão sendo prejudicados pelas atuações dos laterais que têm apoiado pouco. Sem ter que cobrir os alas, precisam adiantar mais a marcação e até mesmo arriscar o ataque. Ficar trocando passes o tempo todo com os zagueiros é muito pouco produtivo.

ARMADORES
Nos dois jogos realizados até agora os armadores de jogadas no meio-campo ficaram devendo. Deste setor pra frente está o grande problema do treinador. Para muitos, o Charles precisaria começar jogando. A dúvida é: no lugar de quem? De Jonathan Reis ou do Eraldo? Evandro é mais meia do que os dois, por isto não acredito que saia.

ATACANTES
Jonathan Reis e Eraldo podem jogar juntos? Gerson Evaristo acha que sim, tanto é que tem mantido os dois como titulares o tempo todo. Há quem ache que o técnico está demorando a descobrir que por mais que eles se esforcem só há uma posição a ser disputada pelos dois. E o Tito, como é que fica?

TERCEIRONA É FOGO
Bastaram dois jogos para o Uberaba descobrir que a Terceirona não é lugar para time grande. O árbitro em Uberlândia jogou para o time da casa. Anulou o gol legítimo do André Alves, que foi expulso por reclamar.

CATIMBA
Luiz Eduardo é macaco velho em competições de acesso. Aprontou o tempo todo até ser expulso tardiamente. Até peitar jogo do Uberaba ele peitou. Vale tudo.

ESCURO E FRIO
Mesmo o jogo de sábado tendo acontecido em um dos melhores estádios do Brasil, os jogadores do Uberaba tiveram que tomar banho frio e no escuro. Dizem que foi por economia. Só mesmo na Terceirona.

 

 

BATE BOLA

Carlos Roberto Moura, mais conhecido como Ticha, há 40 anos escreve e publica a sua coluna No Bico da Chanca. De maneira descontraída, comenta fatos e personagens do esporte uberabense e brasileiro. Ora sério, ora de maneira irreverente, TICHA criou uma legião de fãs, inicialmente nas páginas do extinto Lavoura e Comércio e já há algum tempo aqui nas páginas do JM. Hoje vamos Bater Bola com Ticha, que além de escrever No Bico da Chanca desde 1964, hoje é comentarista da equipe de esportes da Rádio JM.

Futebol de ontem?

Charme, arte e amor à camisa, com malandragem do boleiro.

Futebol de hoje?

Tático e muita força física. Falta o craque.

Qual clube do Brasil se aproxima mais dos europeus?

Difícil, mas o Cruzeiro parece ter essa cara.

O Brasil deu vexame na Copa do Mundo?

E como!!! Não teve equilíbrio e foi ridículo.

E o Felipão?

Foi fraco e não teve comando para trabalhar os jogadores. Foi o maior culpado.

Qual o melhor treinador do Brasil hoje?

É uma peça assumir um clube já com validade programada. Mas pela situação e proposta de jogo fico Muricy Ramalho.

E o Dunga?

Eu gosto do Dunga na Seleção. Já mudou a cara do time. Precisa de mais tempo.

Qual o melhor jogador do Uberaba que você viu jogar?

No USC já passaram vários craques, mas, pra mim, Paulo Lúcio de Paula Teixeira, o Paulinho, foi o melhor deles.

E do Nacional?

Sem sombra de dúvidas, Tinoco foi o grande nome do Alvinegro.

E do Independente?

Inimá, Beta (Flecha Azul) e Zezé... Fico com Beta.

Qual o melhor treinador que você viu no futebol uberabense?

Houve vários "professores", mas Filpo Nunes foi o melhor de todos.

Você era torcedor do Independente. Por que o “Azulão” morreu?

Uma administração errada e a falta de interesse dos abnegados derrubaram o IAC, que não chegou a ser rebaixado, apenas abandonou o certame da FMF.

Qual a maior conquista do futebol uberabense?

Além dos títulos da Taça Minas, foi o Uberaba SC disputar o Campeonato Brasileiro. Inesquecível.

Qual o maior vexame?

A queda do Uberaba SC para a Terceira Divisão.

Qual o melhor dirigente que você conheceu no futebol de Uberaba?

Teve Rodolfinho, Vico, Luciano Rangel, mas gostei da administração do Pedro Walter Barbosa.

Escale aquele que seria o time do Uberaba de todos os tempos.

Wilmondes; Canindé, Pimenta, Marquinho e Aldeir; Fabinho, Vandinho, Paulo Luciano e Tati; Paulinho e Toinzinho.

E a melhor Seleção Brasileira? Como seria?

Treinada pelo Telê Santana seria: Taffarel; Leandro, Mauro, Luizinho e Junior; Falcão, Clodoaldo, Zico e Didi; Garrincha e Pelé.

Daqui a quantos anos o USC volta a disputar o Campeonato Brasileiro?

Se tudo correr bem e Deus iluminar a direção do USC, em 2020 o Colorado pode chegar a uma Série B.

Pelo que você viu até agora, o atual time sobe para a Segundona?

Eu acredito no Uberaba SC, que pode ter ainda a companhia do Nacional de Muriaé


 

 

DESENVOLVIDO POR Companhia da Mídia